sicnot

Perfil

Economia

Metro de Lisboa avança com ligação à Reboleira

O Metropolitano de Lisboa adjudicou as obras do prolongamento da linha azul à Reboleira, na Amadora, e prevê concluir a ligação à linha ferroviária de Sintra até ao final do ano, informou a empresa. 

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

"Estão a ser desenvolvidos todos os esforços para que seja possível realizar a abertura à exploração até ao final deste ano", confirmou à Lusa a assessoria de imprensa do metro, esclarecendo que a empreitada no troço Amadora Este/Reboleira foi adjudicada por 8,795 milhões de euros. 

 

A presidente da Câmara da Amadora, Carla Tavares (PS), congratulou-se com o arranque da obra, que considerou "determinante para a mobilidade na zona norte da Área Metropolitana [de Lisboa] e para os concelhos da Amadora e de Sintra".  


Segundo a assessoria do metro, a empreitada contempla diversas especialidades, principalmente "de construção civil, baixa-tensão, telecomunicações, via-férrea, eletromecânica e arranjos exteriores à superfície, na zona adjacente à estação, na Rua das Indústrias e no Parque Armando Romão". 


Na primeira fase foram investidos cerca de 45 milhões de euros no túnel com 579,2 metros, desde Amadora Este, e na estação e zona terminal da Reboleira, mas os trabalhos foram suspensos devido a problemas de financiamento. 

 

No estudo de impacte ambiental do prolongamento do metro à Reboleira, de 2007, previa-se a abertura à exploração em agosto de 2010, mas a suspensão da obra adiou a entrada ao serviço "para dezembro de 2015", não existindo ainda garantias de que o projeto seja comparticipado por fundos comunitários. 

 

A transportadora salienta que o prolongamento se insere "na estratégia de reforço da intermodalidade com a ferrovia e assegurará a ligação da Linha Azul com a linha de comboios de Sintra". 

 

O estudo de viabilidade económica do empreendimento prevê que, com o rebatimento da linha ferroviária de Sintra, "a procura gerada pela futura estação da Reboleira seja de cerca de quatro milhões de passageiros/ano". 

 

A autarca da Amadora revelou que a câmara vai aprovar em julho o concurso para intervir na Avenida D. Carlos I, "com um investimento de 600 mil euros, para a requalificação entre o [Bingo do] Estrela da Amadora e a estação da Damaia". 

 

"Havendo este investimento da ligação do metro à ferrovia, também investimos para trazer mais segurança ao espaço público, para que as pessoas se sintam mais motivadas a usar o transporte público", frisou Carla Tavares. 

 

A presidente da autarquia explicou que a intervenção na D. Carlos I "vai aumentar o estacionamento, reforçar a iluminação pública, criar zonas de estadia e fazer a ligação da pista de caminhada da Reboleira" ao centro da cidade. 

 

"Esta zona vai ter quase mil lugares de estacionamento", contabilizou o vereador da Mobilidade e Obras Municipais¸ Gabriel Oliveira (PS). 

 

O projeto municipal quer potenciar os 600 lugares do parque de estacionamento da Infraestruturas de Portugal (ex-Refer), os 200 lugares junto ao Bingo, os 100 lugares junto ao interface da Reboleira, os 50 lugares na D. Carlos I e outros nas pracetas envolventes. 


A ligação do metro aos comboios será coberta e, junto ao interface, serão criados dez terminais para autocarros, e mais quatro nas proximidades, adiantou o vereador. 

 

O projeto viário foi reformulado para três vias, devido a constrangimentos com prédios na Damaia, mas o acesso à nova estação intermodal será facilitado para autocarros e automóveis. 

 

A linha azul do metropolitano passará a ter uma extensão de 13,7 quilómetros, com 18 estações entre a Reboleira e Santa Apolónia (Lisboa). 

 


Lusa

  • DJ Avicii morre aos 28 anos

    Cultura

    Tim Bergling, conhecido por Avicii e um dos mais famosos DJ's do mundo, morreu aos 28 anos. A notícia foi avançada pelo site TMZ, que adianta que o DJ e produtor sueco foi encontrado morto esta sexta-feira em Muscat, em Omã, e os detalhes da morte ainda não são conhecidos.

    SIC

  • ERSE concluiu que estavam a ser pagos 165 milhões euros a mais à EDP
    0:53

    País

    José Gomes Ferreira afirmou esta sexta-feira que a ERSE -Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos concluiu que estavam a ser pagos 165 milhões de euros a mais do que o necessário à EDP. Contratos que foram postos em prática em 2007 por Manuel Pinho, na altura ministro da Economia.

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • Porque erram os árbitros?
    2:03

    Desporto

    Num momento em que a polémica em redor da arbitragem está acesa e que nem o videoárbitro parece ter contribuído para a pacificar o futebol, em Leiria juntaram-se treinadores e homens do apito para se entender porque erram os árbitros.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Niassa foi o 4.º lince-ibérico libertado a ser atropelado em Portugal
    1:33

    País

    Uma fêmea de lince-ibérico foi encontrada morta com sinais de atropelamento na A22, próximo de Olhão. A fêmea, criada em cativeiro, tinha sido libertada no Vale do Guadiana em fevereiro de 2017. É o quarto lince-ibérico, que tinha sido libertado na natureza, que morre atropelado em Portugal.

  • "Há uma aceitação do lince no território"
    3:33

    País

    Apesar de já se terem registado em Portugal quatro atropelamentos de linces libertados na natureza, em entrevista à SIC, Pedro Rocha, do Departamento do Alentejo do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), disse que o programa de reintrodução "tem corrido bastante bem", não só devido às condições do habitat e disponibilidade de alimento, mas também porque "há uma aceitação do lince no território". Desde 2015, foram libertados no Vale do Guadiana 33 linces e 16 já nasceram em estado selvagem.

  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • O "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59