sicnot

Perfil

Economia

Contrato para compra da TAP assinado hoje, dia de protestos

O Governo e o consórcio Gateway, dos empresários David Neeleman e Humberto Pedrosa, assinam hoje o contrato de compra e venda de 61% do grupo TAP, sob protesto dos sindicatos da empresa, que convocaram uma concentração em Lisboa.

AP/ Arquivo

A venda do grupo dono da transportadora aérea portuguesa ao consórcio Gateway foi aprovada em Conselho de Ministros, no dia 11 de junho, e vai ser formalizada hoje de manhã, às 09:00.

Na cerimónia, que decorrerá no Ministério das Finanças, em Lisboa, estarão presentes os ministros das Finanças, Maria Luís Albuquerque, e da Economia, António Pires de Lima, e os dois empresários responsáveis pelo consórcio que venceu o concurso de privatização.

As comissões de trabalhadores da TAP e da Groundforce (empresa que assegura os serviços de assistência em terra) convocaram para as 14:00, em Lisboa, um protesto contra a privatização da companhia aérea e garantem que a assinatura do contrato de compra e venda não marca a conclusão do processo.

Num comunicado conjunto, os trabalhadores contestam "a falta de transparência e lisura do Governo" e a "tentativa de desvalorização" do grupo TAP, assacando responsabilidades ao presidente da empresa, Fernando Pinto, e aos "sucessivos governos que lhe deram carta-brancsa assinado em dia de protestos

Lisboa, 24 jun (Lusa) -- O Governo e o consórcio Gateway, dos empresários David Neeleman e Humberto Pedrosa, assinam hoje o contrato de compra e venda de 61% do grupo TAP, sob protesto dos sindicatos da empresa, que convocaram uma concentração em Lisboa.

A venda do grupo dono da transportadora aérea portuguesa ao consórcio Gateway foi aprovada em Conselho de Ministros, no dia 11 de junho, e vai ser formalizada hoje de manhã, às 09:00.

Na cerimónia, que decorrerá no Ministério das Finanças, em Lisboa, estarão presentes os ministros das Finanças, Maria Luís Albuquerque, e da Economia, António Pires de Lima, e os dois empresários responsáveis pelo consórcio que venceu o concurso de privatização.

As comissões de trabalhadores da TAP e da Groundforce (empresa que assegura os serviços de assistência em terra) convocaram para as 14:00, em Lisboa, um protesto contra a privatização da companhia aérea e garantem que a assinatura do contrato de compra e venda não marca a conclusão do processo.

Num comunicado conjunto, os trabalhadores contestam "a falta de transparência e lisura do Governo" e a "tentativa de desvalorização" do grupo TAP, assacando responsabilidades ao presidente da empresa, Fernando Pinto, e aos "sucessivos governos que lhe deram carta-branca".

O consórcio Gateway integra o empresário português Humberto Pedrosa (51%), do grupo Barraqueiro, e o empresário norte-americano nascido no Brasil David Neeleman (49%), dono da companhia aérea brasileira Azul.

A Gateway propõe-se entregar um valor mínimo de 354 milhões de euros pelo grupo, mas este montante pode subir para 488 milhões de euros, dependendo da 'performance' financeira da TAP ao longo de 2015. 

O consórcio compromete-se a capitalizar a empresa com 338 milhões de euros e a pagar dez milhões de euros ao Estado, dos quais dois milhões serão já pagos na assinatura do contrato e o restante no fecho da venda.


Lusa
  • Não há risco de colapso do viaduto de Alcântara
    1:35

    País

    O desvio de um pilar do viaduto de Alcântara obrigou esta quarta-feira ao corte do trânsito e da circulação de comboios da linha de Cascais. O estrago terá sido provocado por um camião que embateu na estrutura. A circulação ferroviária foi retomada a meio da manhã, mas o viaduto só será reaberto esta quinta-feira.

  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Romeu e Julieta nasceram no mesmo dia e no mesmo hospital

    Mundo

    Na Carolina do Sul, nos EUA, dois bebés tinham o parto marcado para 26 de março mas decidiram nascer mais cedo: exatamente no mesmo dia, apenas com uma diferença de 18 horas. Os pais não se conheciam e, curiosamente, deram o nome aos recém nascidos de Romeo e Juliet (em português, Romeu e Julieta).

  • Gelo nos polos recua para recordes mínimos

    Mundo

    A extensão de gelo polar dos oceanos Ártico e Antártico atingiu recordes mínimos a 13 de fevereiro, perdendo o equivalente a uma área maior do que o México, informou esta quarta-feira a agência espacial norte-americana NASA.

  • Túmulo de Jesus Cristo restaurado

    Mundo

    Após 10 meses de obras de restauro, o túmulo onde Jesus Cristo terá sido sepultado foi esta quarta-feira revelado numa cerimónia na igreja do Santo Sepulcro, em Jerusalém.