sicnot

Perfil

Economia

Injeção de divisas nos bancos angolanos cresce 23% numa semana

A venda de divisas do Banco Nacional de Angola (BNA) à banca comercial subiu mais de 23 por cento na última semana, para 431,4 milhões de dólares (388 milhões de euros), indicam dados da instituição.

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

Reuters

De acordo com o relatório semanal sobre a evolução dos mercados monetário e cambial do BNA, ao qual a Lusa teve hoje acesso, as vendas de divisas entre 22 e 26 de junho foram concretizadas a uma taxa média de referência do mercado cambial interbancário de 121,965 kwanzas (90 cêntimos) por cada dólar, um novo máximo.

Na semana anterior, o BNA vendeu aos bancos comerciais, em leilões, 350 milhões de dólares (315 milhões de euros), tendo o banco central em curso desde o final de maio um programa para enfrentar a atual crise cambial no país. 

O kwanza angolano já desvalorizou mais de 20% face à moeda norte-americana nos últimos oito meses, devido à crise da quebra da cotação internacional do petróleo, que fez diminuir as receitas fiscais e a entrada de divisas (dólares) no país. 

A situação está a complicar as necessidades de moeda estrangeira que Angola tem para garantir as importações, de alimentos a matéria-prima e máquinas.

Alguns empresários admitiram nas últimas semanas a possibilidade de pararem a produção devido à falta de matéria-prima, tendo em conta os atrasos nos pagamentos de faturas internacionais, dependentes da disponibilização de divisas pelos bancos.

O governador do BNA disse no final de maio que aquela instituição tem agora "elementos para flexibilizar" a gestão do mercado cambial, passando pelo aumento de dois para três leilões semanais, para regularizar o fluxo de divisas à banca comercial, que tem vindo a aumentar nas últimas semanas.

"Com as medidas que vamos tomar, cremos que a situação se vai começar a resolver paulatinamente", apontou na ocasião José Pedro de Morais Júnior.


Lusa
  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".

  • Monumentos de 7 mil cidades às escuras por 1 hora
    2:51