sicnot

Perfil

Economia

Transportes gratuitos em Atenas durante medidas de controlo de capitais

Os transportes urbanos vão ser gratuitos em Atenas durante a semana de vigência das medidas de controlo de capitais na Grécia, anunciou hoje o vice-ministro dos Transportes, Jristos Spirtzis.

© Alkis Konstantinidis / Reuter

O decreto ministerial que o determina foi pensado para facilitar a vida dos cidadãos durante o período de vigência das medidas de controlo de capitais, indicou, em comunicado.

A Grécia acordou hoje com os bancos fechados, uma situação que se manterá até dia 06 de julho, dia seguinte ao referendo sobre o programa de resgate.

O decreto sobre o controlo de capitais, publicado hoje em boletim oficial, que lista as medidas impostas às instituições financeiras que duram até 06 de julho, foi assinado pelo Presidente grego, Prokopis Pavlopoulos, e pelo primeiro-ministro, Alexis Tsipras.

O documento refere "a extremamente urgente necessidade de proteger o sistema financeiro e a economia grega devido à falta de liquidez provocada pela decisão tomada pelo Eurogrupo".

As medidas radicais, que incluem o limite ao levantamento de dinheiro a 60 euros diários, foram impostas para proteger o sistema bancário da ameaça de um pânico generalizado face à perspetiva de incumprimento e ao impacto do anúncio do referendo sobre as negociações com os credores.

A Grécia e os parceiros da zona euro terminaram as negociações no sábado, depois do anúncio por Atenas de um referendo a 05 de julho às propostas dos europeus sobre o programa de resgate, que termina na terça-feira. 

  • Varoufakis acusa Eurogrupo de ter tentado condicionar o povo grego
    1:01

    Crise na Grécia

    O ministro das Finanças grego garantiu esta tarde que vai fazer tudo o que puder para que a decisão do Eurogrupo de não prolongar o resgate à Grécia tenha o menor impacto possível na vida dos gregos. À entrada para a reunião do conselho de estabilidade financeira da Grécia, Varoufakis acusou o Eurogrupo de ter tentado condicionar o povo grego.

  • Corrida aos multibancos na Grécia
    1:33

    Crise na Grécia

    A corrida aos multibancos não pára na Grécia e os gregos estão divididos sobre o referendo e no que votar no próximo domingo. De um lado, o medo generalizado duma saída do euro, do outro o orgulho grego contra os credores estrangeiros.

  • Celebridades protestam contra Donald Trump
    3:00

    Mundo

    Tem sido assim desde a campanha e continua. Grande parte da comunidade de artistas não está nada contente com o Presidente eleito. Vários artistas aproveitaram o dia da tomada de posse para se reunirem em Nova Iorque e protestarem contra Donald Trump.

  • "Há sobretudo um fosso entre o discurso que Trump faz e os discursos de Obama"
    6:13

    Opinião

    Cândida Pinto e Ricardo Costa estiveram no Jornal da Noite da SIC, onde analisaram a tomada de posse de Donald Trump. O Diretor de Informação da SIC disse que o discurso de Trump "mexe com a sua base de apoio" e defende que "a grande questão não vai ser a relação com a Rússia, mas sim com a China". Já a Editora de internacional disse que o discurso foi "voltado para dentro, nacionalista, partidarista, com ataque à elite de Washington".

    Ricardo Costa e Cândida Pinto

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Encontrados dez sobreviventes no hotel engolido por um avalanche em Itália
    1:44
  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida