sicnot

Perfil

Economia

Bruxelas garante gás russo na Europa apesar de suspensão para a Ucrânia

A  Comissão Europeia garantiu hoje que o fornecimento de gás à Europa no próximo inverno não está em risco, apesar da rotura das negociações entre a Ucrânia e a Rússia devido a divergências sobre o preço.

(REUTERS)

(REUTERS)

© Sergei Karpukhin / Reuters

"Houve um compromisso claro por parte do lado russo e do lado ucraniano para assegurar um fornecimento suave e sem interrupções para a Europa", disse o comissário europeu para a Energia, Maros Sefkovic, numa conferência de imprensa hoje em Bruxelas, sublinhando que as reservas atuais da Ucrânia podem ser complementadas com compras a outros fornecedores para além do gigante russo Gazprom.

O anúncio da Comissão Europeia segue-se à confirmação, esta manhã, por parte da companhia de gás russa Gazprom da suspensão do fornecimento de gás à Ucrânia, uam consequência natural do anúncio, na terça-feira, por parte da Ucrânia relativamente ao falhanço das negociações para a compra de gás russo devido a divergências sobre o preço.

"A Ucrânia não pagou as suas entregas para o mês de julho. A partir das 10:00 de 1 de julho, as entregas de gás da Gazprom para a Ucrânia foram suspensas. A Gazprom não vai entregar gás à Ucrânia sem um pagamento antecipado, independentemente do preço", disse o presidente da empresa russa, Alexei Miller, num comunicado.

A paragem do fornecimento não deverá, no entanto, ameaçar significativamente o fornecimento de gás russo para a União Europeia, uma vez que a empresa estatal ucraniana Naftogaz prometeu que irá continuar a garantir plenamente o trânsito de gás russo para outros clientes europeus

  • Apoiar o Governo "é um dever constitucional"
    0:50

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa diz que apoiar o Governo é um dever constitucional do Presidente da República. Num balanço do primeiro ano em Belém, Marcelo respondeu assim a quem o acusa de andar com o Governo "ao colo".

  • Brexit só avança com aprovação parlamentar
    3:04

    Brexit

    O Supremo Tribunal britânico decidiu que o Governo precisa de ter a aprovação do Parlamento para avançar com o Brexit. A decisão foi validada por uma maioria de oito contra três juízes e justificada esta terça-feira pelo Supremo britânico. Por consequência, a libra esterlina atingiu a cotação mais alta do ano em relação ao dólar.

  • Primeira-ministra da Escócia apela ao voto contra a saída da UE
    2:25

    Brexit

    Depois da decisão do Supremo Tribunal britânico em relação ao Brexit, a primeira-ministra da Escócia veio pedir aos deputados que votem contra a saída da União Europeia. Nicola Sturgeon vai apresentar uma moção no Parlamento escocês para que este se pronuncie sobre o Brexit.

  • "A Miss Helsínquia é a mulher mais feia que já vi num concurso de beleza"

    Mundo

    Sephora Lindsay Ikabala venceu o concurso Miss Helsínquia 2017 e, desde então, tem vindo a ser insultada e criticada nas redes sociais. A nigeriana de 19 anos vive na cidade desde criança. "A Miss Helsínquia é literalmente a mulher mais feia que já vi num concurso de beleza", é apenas um dos muitos comentários que circula nas redes sociais.

  • As propostas Chanel para a próxima estação
    1:34

    Mundo

    Um dos desfiles mais aguardados do mundo da moda aconteceu esta segunda-feira, em Paris, com as propostas da casa Chanel para a próxima estação primavera/verão. No final do desfile, e pela primeira vez em 30 anos, Karl Lagarfeld não deu nenhuma entrevista à comunicação social.