sicnot

Perfil

Economia

Hollande pede apoio dos franceses para a diversificação da economia angolana

O Presidente da França, François Hollande, apelou hoje, em Luanda, ao apoio da comunidade francesa à diversificação da economia angolana, no arranque de uma visita oficial a Angola.

© STRINGER Italy / Reuters

O chefe de Estado francês dirigia hoje uma mensagem à comunidade francesa em Angola, o primeiro ponto da agenda de trabalho que vai cumprir em Luanda nas próximas 24 horas.

François Hollande disse que a sua visita se enquadra no reforço das relações entre a França e Angola, que em tempos passados "não foram muito fáceis".

Anunciou que os dois países vão lançar um novo programa de cooperação com vista a diversificar a economia angolana, afetada desde 2014 pela crise da queda da cotação do barril de petróleo no mercado internacional.

O estadista francês apontou como setores de intervenção o turismo, a hotelaria, infraestruturas e construção.

A formação profissional é outra área em que a França pretende ajudar Angola a ultrapassar as dificuldades com quadros especializados.

O Presidente francês considerou "um sinal de confiança" a aposta de empresas franceses no mercado angolano, quando a economia angolana atravessa dificuldades devido à baixa do preço do petróleo.

"Sei que não é fácil, faltam condições, para a escolarização das crianças, de segurança pessoal, problemas de aprovisionamento, eu sei tudo isso, devem fazer esse esforço, fazer esse esforço aqui, ao serviço das empresas que representam, de Angola e da França", encorajou François Hollande os seus compatriotas, numa mensagem de cerca de 15 minutos. 

É esperada a assinatura de um acordo para a facilitação de vistos para empresários, desportistas e pessoal da cultura durante a visita de François Hollande a Angola.

 No campo das relações políticas, o chefe de Estado francês frisou o papel importante de Angola para a estabilidade da região, sublinhando o apoio e o papel do país africano nos problemas da República Centro-Africana e República Democrática do Congo.

O Presidente francês frisou que vai abordar com o seu homólogo angolano a conferência climática que a Paris vai acolher em dezembro próximo.

Depois do encontro com a comunidade francesa em Angola, de cerca de 2.000 pessoas, François Hollande mantém ainda hoje um encontro privado com responsáveis de empresas francesas estabelecidas no país.

Na sexta-feira, o Presidente francês inicia a sua agenda de trabalho com um fórum económico Angola-França, seguindo para o memorial Agostinho Neto, o primeiro Presidente de Angola, e por último encontra-se com José Eduardo dos Santos.

O Presidente francês cumpre uma série de visitas, com passagem já pelo Benim, seguindo, depois de Angola, para os Camarões.

 

 

 

Lusa

 

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.