sicnot

Perfil

Economia

Marisa Matias diz que radicalismo está nas instituições e não no governo do Syriza

A eurodeputada do Bloco de Esquerda (BE) Marisa Matias considerou hoje que o extremismo na atual situação grega está nas instituições europeias e não no governo de Atenas liderado pelo Syriza.

Mathieu Cugnot

"Onde está o radicalismo e extremismo? Está no Banco Central Europeu (BCE), Fundo Monetário Internacional (FMI), Comissão Europeia, no Eurogrupo, e todos e todas que acham que na Europa não pode haver alternativa. Isso sim é radical, isso sim é extremista", vincou a eurodeputada.

Marisa Matias falava, em Lisboa, num debate centrado na crise europeia e na atual situação na Grécia, encontro tido poucos dias antes de um referendo no país sobre a aceitação, ou não, das propostas dos credores internacionais.

Para a bloquista, a Grécia é a "prova de fogo" do projeto europeu.

"Aconteça o que acontecer, este momento é o momento da prova de fogo: ou a União Europeia (UE) tem condições para continuar como projeto democrático, ou não tem", advogou.

E acrescentou: "Os problemas estruturais da Grécia são também de Portugal e, no final de contas, de todo o projeto europeu".

Se a UE "não comporta um governo de esquerda", é sinal que este "já não é um projeto democrático", é antes "um projeto que deixa de interessar", acredita a dirigente do Bloco.

"O governo do Syriza tem de ter condições para governar como qualquer outro governo. Em democracia os partidos vão a eleições e todos podem ganhar. Se não, não é uma democracia", declarou ainda, perante aplausos da plateia que lota o Fórum Lisboa.

Francisco Louçã (fundador do BE), Pacheco Pereira (antigo dirigente do PSD), Manuel Alegre (histórico do PS) e Hélia Correia (recente vencedora do Prémio Camões) são alguns dos outros oradores no encontro desta noite. 

 

 

 

 

Lusa

 

  • "Tudo o que se está a passar no Sporting tem um único responsável: Bruno de Carvalho"
    7:08
  • É desta que provam a existência do monstro de Loch Ness?

    Mundo

    Para muitos, o monstro de Loch Ness não passa de uma lenda. A verdade é que a existência ou não desta criatura mística continua a suscitar debates entre aqueles que acreditam e os cépticos. Uma equipa internacional de investigadores quer responder finalmente à questão através da recolha de ADN ambiental do Loch Ness, na Escócia.

    SIC

  • Parabéns! Portugal faz hoje 839 anos

    País

    É dia de cantar os parabéns. Portugal celebra esta quarta-feira 839 anos, depois de a 23 de maio de 1179 o Papa Alexandre III ter emitido a bula "Manifestis Probatum" onde reconhece o território como reino independente.

    SIC

  • Cachalote-pigmeu morreu pouco tempo depois de dar à costa em Lisboa
    1:13
  • Presidente da República apoia reforma "quanto antes" do Tribunal de Contas
    1:13

    País

    O Presidente da República defendeu esta manhã uma reforma do Tribunal de Contas para que se adeque a lei que prevê o controlo das entidades públicas. Para Marcelo Rebelo de Sousa, se a lei der melhores meios de controlo e for de mais rápida aplicação, vai dissuadir casos de má gestão de dinheiros públicos que acabam por resultar em crimes.

  • PSD compara SNS a um "cenário de guerra", Centeno desdramatiza
    2:44

    Economia

    O ministro das Finanças esteve esta amanhã no Parlamento e voltou a não comprometer-se com aumentos salariais na função pública no próximo ano. Deu mesmo a entender que a medida não é prioritária. A discussão passou também pelo Serviço Nacional de Saúde. Centeno desdramatizou as carências mas o PSD comparou o que s passa a um cenário de guerra.