sicnot

Perfil

Economia

Europa e Grécia mais distantes mas objetivo é o mesmo, diz presidente do Eurogrupo

Europa e Grécia mais distantes mas objetivo é o mesmo, diz presidente do Eurogrupo

O Governo grego quer retomar as negociações mas a Alemanha, por exemplo, diz que ainda é cedo. Ao início da tarde, houve uma declaração que pode definir o tom dos próximos tempos: o presidente do Eurogrupo disse que o resultado do referendo não aproxima a Europa e os gregos de uma solução. Ainda assim, Dijsselbloem garante que o objetivo é manter a Grécia no euro.

  • "Vou ostentar orgulhosamente a repugnância que os credores me têm"
    2:21

    Crise na Grécia

    Yanis Varoufakis já não é o ministro grego das finanças. Apesar do resultado do referendo, favorável ao governo grego, Varoufakis demitiu-se do cargo. Admite que foi convidado a sair, depois de alguns ministros da zona euro terem mostrado desconforto com a sua presença. Diz que, assim, vai ser mais fácil para Tsipras conseguir um acordo com os credores.

  • Eurogrupo espera novas propostas de Atenas

    Crise na Grécia

    O Eurogrupo espera que a Grécia apresente novas propostas aos credores internacionais, depois do referendo do domingo no país, em que venceu o "Não". A reunião está marcada para manhã ao início da tarde. Sem Varoufakis, que hoje se demitiu.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15