sicnot

Perfil

Economia

Governo avança com privatização da CP Carga e da EMEF

O Conselho de Ministros deu esta manhã mais um passo nos processos de privatização da CP Carga e da EMEF.

SIC

Governo vai negociar proposta de compra da EMEF com grupo francês Alstom

Lisboa, 09 jul (Lusa) -- O Governo aprovou hoje a passagem à fase de negociações da proposta do grupo francês Alstom no processo de privatização da EMEF - Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário, deixando pelo caminho a proposta da alemã Bavaria.

"Apesar do processo de reprivatização da EMEF ter motivado o interesse por parte de 11 potenciais investidores, apenas a proposta apresentada pela Alstom Transport Holdings, B.V., reúne condições de base para o cumprimento das exigências do caderno de encargos", anunciou hoje o Governo, em comunicado, na sequência do Conselho de Ministros.

No dia 30 de junho, prazo limite para a entrega de propostas à alienação da EMEF, a CP recebeu duas propostas no âmbito da alienação da empresa de manutenção: da francesa Alstom e da alemã Bavaria.

O grupo francês Alstom, criador do TGV, é um dos principais construtores de comboios do mundo.

Governo vai negociar propostas com três dos quatro candidatos à compra da CP Carga

O Governo anunciou que as propostas da Atena Equity Partners SCR, S.A., Cofihold Sociedade Gestora de Participações Sociais, S.A., e da Mediterranean Shipping Company Rail (Portugal) Operadores Ferroviários S.A contêm atributos que permitem presumir que possam ainda vir a ser melhoradas no decurso do processo negocial, propondo-se, em consequência, o convite dos respetivos proponentes para uma fase de negociações.

Pelo caminho ficou a proposta da Spring Watter Capital LLC, fundo de investimento com centros administrativos em Genebra e Luxemburgo.

A Cofihold pertence ao grupo que controla a Cofina, dono do Jornal de Negócios, Correio da Manhã e Sábado, a Altri e a F. Ramada (indústria), enquanto a MSC gere uma rede logística de contentores e é um dos principais clientes da CP Carga.

Já Atena é uma sociedade gestora de Private Equity portuguesa dedicada exclusivamente a investimentos em situações especiais.

A privatização da CP Carga estava prevista no programa de privatizações do Governo, que defende que a empresa de transporte de mercadorias não pode ser mantida na esfera pública.

A alienação da CP Carga prevê a venda direta de até 100 % das ações representativas do respetivo capital social e de uma oferta pública de venda destinada aos trabalhadores desta sociedade, de até 5 % do capital social daquela sociedade.

Lusa

  • Hoje joga Portugal (mas antes há um Uruguai-Rússia em direto na SIC)

    Mundial 2018 / O Mundial

    Começa a última jornada da fase de grupos do Mundial, com quatro jogos por dia. Às 15:00, numa partida transmitida em direto na SIC, a anfitriã Rússia e o Uruguai resolvem qual poderá ser o adversário de Portugal nos oitavos de final. Isto, dependendo claro da prestação da seleção nacional frente ao Irão, ao fim da tarde, uma vez que a qualificação não está garantida (e pode até depender do resultado do Espanha-Marrocos).

  • Gato reencontra dono 10 anos depois de ter desaparecido

    Mundo

    A Blue Cross recolheu no mês passado um gato que tinha sido dado como desaparecido em 2008, num altura em que o dono Mark Salisbury residia em Ipswich, Suffolk, no Reino Unido. Graças ao microchip de Harry, a associação britânica que se dedica à proteção animal, conseguiu localizar Salisbury, que agora vive em Gloucestershire.

  • "É a primeira vez que vai ser testado o programa do Nuno Crato"
    0:57

    País

    Os alunos do 11º e 12º anos de escolaridade fazem hoje o exame de matemática, uma das provas mais importantes no acesso à universidade e para a conclusão do ensino obrigatório. No final do secundário, são quase 50 mil os alunos que hoje fazem a prova que acarreta algumas alterações instituídas ainda pelo ex-ministro Nuno Crato, como explicou à SIC Notícias o diretor do Liceu Camões, em Lisboa.

  • "Isto é a demagogia à solta"
    0:45

    Opinião

    Quem o diz é Luís Marques Mendes a propósito da aprovação esta semana da lei do CDS-PP que elimina o adicional do imposto sobre os combustíveis. O comentador da SIC critica a oposição por ter levado a votação uma lei inconstitucional e acusa ainda os parceiros de Governo de deslealdade. 

    Luís Marques Mendes