sicnot

Perfil

Economia

Sindicato suspende greve a 15 de julho na Carris e no Metropolitano de Lisboa

O Sindicato dos Trabalhadores dos Transportes (SITRA) decidiu suspender a greve anunciada para 15 de julho na rodoviária Carris e no Metropolitano de Lisboa, enquanto trabalha numa paralisação "convergente" com sindicatos da CGTP, anunciou hoje um dirigente sindical.

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

"A figura da suspensão não implica a retirada do pré-aviso, por causa de algum trabalhador que não tivesse informação, mas os efeitos são os mesmos e não vai haver greve", explicou à Lusa Sérgio Monte, dirigente do SITRA.

O sindicalista, que coordena a área dos transportes na central UGT, esclareceu que a suspensão se deveu à "falta de consenso" no metro sobre a greve a 15 de julho, ao contrário do que aconteceu na Carris, mas também por se "estar a trabalhar numa greve que envolva o maior número de empresas" do setor.

Segundo Sérgio Monte, o SITRA e a Federação dos Sindicatos dos Transportes (Fectrans), afeto à central sindical CGTP, estão a preparar uma ação que "envolva o maior número de empresas do setor empresarial do Estado, que estão em processo de concessão e privatização".

Estão nesta situação a Carris, o Metro, a STCP (Sociedade de Transportes Coletivos do Porto), a Refer (atual Infraestruturas de Portugal), a EMEF (Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário), a CP Carga, a Transtejo, a Soflusa e a TAP, apontou o sindicalista.

"Como estamos a trabalhar para promover uma luta convergente, que agrupe todas estas empresas, não fazia sentido que a Carris avançasse sozinha para uma greve", frisou Sérgio Monte.

O coordenador da Fectrans, José Manuel Oliveira, adiantou, em declarações anteriores à Lusa, que os sindicatos decidiram "unir esforços para que se possa fazer uma luta conjunta em agosto".

Os trabalhadores dos transportes têm realizado greves parciais e totais no Metro, Carris e CP, contra as privatizações das empresas do setor e a perda de direitos adquiridos.

A greve na Carris tinha sido convocada para 15 de julho, data apontada como referência para a assinatura pelo Governo dos contratos das subconcessões da Carris e do Metropolitano à empresa espanhola Avanza, mas o processo terá sido objeto de contestação por concorrentes que perderam o concurso.

O dirigente do SITRA salientou que as greves visam contestar os processos de privatização e concessão, porque "serão muito perniciosos para os utentes e para os trabalhadores das empresas".

Lusa

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.