sicnot

Perfil

Economia

15 horas de cimeira e ainda não há acordo com a Grécia

Os líderes da zona euro prosseguem, em Bruxelas, uma "maratona" negocial em busca de um acordo sobre um terceiro "resgate" à Grécia, mas, ao cabo de mais de 15 horas de reunião, ainda não atingiram um compromisso.

© Francois Lenoir / Reuters

A cimeira extraordinária da zona euro sobre a Grécia, apontada como decisiva para o futuro da Grécia na zona euro, teve início às 16:00 locais de domingo (15:00 de Lisboa), foi interrompida por diversas vezes para consultas e reuniões à margem, apontando fontes diplomáticas que ainda existem algumas diferenças entre as autoridades gregas e os seus credores.

De acordo com várias fontes, o governo grego liderado por Alexis Tsipras já concordou com a maioria das medidas reclamadas pelos credores, que terá que aprovar a nível legislativo até à próxima quarta-feira, mas subsistem divergências sobretudo devido a dois pontos, designadamente o fundo de privatizações reclamado a Atenas, assim como a participação do Fundo Monetário Internacional no novo programa de assistência. 

A falta de um acordo ameaça ditar uma saída da Grécia da zona euro, o chamado "Grexit".

Portugal está representado no encontro pelo primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, que no final dos trabalhos dará uma conferência de imprensa.

Lusa

  • Curiosidades sobre o Mundial da Rússia
    3:08
  • Inocência e talento marcaram o 9.º dia de Mundial
    0:56
  • Ronaldo no País dos Sovietes: Algumas curiosidades
    1:54
  • O choro intenso de Neymar explicado pelo próprio
    0:51
  • A queda aparatosa do selecionador do Brasil
    0:05
  • Dia de limpezas em Chaves após violenta tempestade
    2:44
  • Athanasia, uma mulher sem medo das alturas
    0:35

    Mundo

    É grega, chama-se Athanasia Athineau, tem 29 anos e pertence à unidade de forças especiais da Grécia. O salto que podemos ver é de 10 mil pés, mas Athanasia faz também saltos de 30 mil. Neste caso, caíu a uma velocidade de 250 quilómetros por hora antes de abrir o pára-quedas.

  • Talheres de Hitler vendidos por 14 mil euros

    Mundo

    Um conjunto de duas facas, três colheres e três garfos de prata, que pertencia a Adolf Hitler, foi vendido em Dorset, Inglaterra, pelo valor de 12.500 libras (aproximadamente 14.200 euros). O serviço de talheres foi criado no âmbito das celebrações do 50.º aniversário do ditador nazi.

    SIC