sicnot

Perfil

Economia

UE multa Espanha em 18,93 milhões de euros por manipulação de contas públicas

A União Europeia multou a Espanha em 18,93 milhões de euros por ter manipulado as estatísticas, os números do défice e da dívida pública da Comunidade Valenciana, através da ocultação sistemática de parte dos gastos com a Saúde. 

© Dado Ruvic / Reuters

O falseamento das contas de que fala Bruxelas aconteceu entre 1988 e 2011, mas a multa refere-se apenas ao período entre 2011 e 2012, uma vez que a Comissão Europeia apenas dispõe de poderes para investigar as estatísticas dos Estados-membros desde esse ano. O Governo espanhol corrigiu os procedimentos incorretos em 2012.

A multa fica muito abaixo do máximo previsto pela União Europeia, que era de 0,2% do PIB do Estado infrator, o que no caso de Espanha daria um total de 2 mil milhões de euros.

Trata-se, no entanto, da primeira vez que a UE sanciona um Estado-membro por manipulação das estatísticas à luz da nova legislação aprovada em 2011, criada no seguimento das estatísticas falsificadas na Grécia.

Em maio, quando a UE anunciou que iria propor uma multa para Espanha, a comissária com a tutela do Eurostat, Marianne Thyssen, explicou que a investigação comunitária tinha concluído "que a comunidade autónoma de Valência cometeu uma negligência grave ao não registar gastos com a Saúde".

"Valência informou incorretamente sobre o gasto sanitário e enviou dados incorretos sobre os gastos públicos às autoridades estatísticas espanholas. Como resultado, durante muito tempo, os dados enviados por Espanha ao Eurostat no contexto do procedimento por défice excessivo não eram completamente corretos", salientou.

O executivo comunitário responsabilizou pela negligência as autoridades da Generalitat Valenciana (gerido durante 20 anos e até junho deste ano pelo Partido Popular, no governo em Madrid) e considerou que este atuou isoladamente. A comissão também levou em conta a colaboração das autoridades de Madrid nas investigações.

Esta colaboração foi considerada um "fator atenuante" na multa hoje anunciada.

O falseamento das estatísticas na Comunidade Valenciana tornou-se público em maio de 2012, em plena crise da dívida, quando Espanha informou o Eurostat de que o défice de 2011 teria de ser revisto quatro décimas de ponto em alta, para 8,9% do PIB. Este aumento dizia respeito às contas da Comunidade Valenciana e de Madrid, mas apenas na região do nordeste de Espanha se verificaram irregularidades.

Lusa

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.