sicnot

Perfil

Economia

Portugal coloca 1.785 ME, mais que o previsto mas a taxas de juro superiores

Portugal colocou hoje 1.785 milhões de euros, acima do montante indicativo, em Bilhetes do Tesouro (BT) a seis e a 12 meses às taxas de juro de 0,014% e 0,088%, respetivamente, superiores às dos anteriores leilões comparáveis.

(LUSA/ ARQUIVO)

De acordo com a página da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) na agência Bloomberg, em BT a seis meses foram colocados 650 milhões de euros a uma taxa média de novo positiva de 0,014%, acima da do anterior leilão comparável, de -0,002%, pela primeira vez desde sempre negativa, de 20 de maio.

A procura foi 2,05 vezes superior ao montante colocado, já que atingiu 1.339 milhões de euros.

Em BT a 12 meses foram colocados 1.135 milhões de euros a uma taxa de juro média de 0,088%, também superior à de 0,021% praticada no anterior leilão comparável de 20 de maio.

Em relação à procura de BT a 12 meses, esta cifrou-se em 2.355 milhões de euros, 2,07 vezes superior ao montante colocado.

Os dois leilões de hoje tinham um montante indicativo global entre 1.250 e os 1.500 milhões de euros e maturidades a seis meses e um ano, mas o montante colocado foi superior.

No anterior leilão de BT a seis meses, que ocorreu a 20 de maio, o Estado conseguiu colocar 300 milhões de euros a uma taxa média negativa, pela primeira vez, de -0,002%, enquanto no leilão anterior de BT com maturidade de um ano, que ocorreu na mesma data, foram colocados 1.200 milhões de euros a uma taxa média de 0,021%.

Esta foi a primeira emissão da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) do terceiro trimestre, período durante o qual o Estado espera colocar pelo menos 5.000 milhões, entre emissões de curto e de longo prazo.

  • Debate quinzenal no Parlamento: veja em direto e comente

    País

    As políticas de descentralização foram o tema escolhido pelo Governo para o debate quinzenal, mas a situação na Caixa Geral de Depósitos também deve marcar os trabalhos na Assembleia da República. Acompanhe aqui a discussão e participe no Minuto a Minuto SIC/Parlamento Global.

    Direto

  • Prioridades para a CGD: cortar custos e aumentar receitas
    2:16

    Caso CGD

    O principal objetivo do plano estratégico para a Caixa Geral de Depósitos, a que a SIC teve acesso, é cortar custos e aumentar receitas. A grande aposta da nova administração passa por apertar as regras para emprestar dinheiro e, por outro lado, recuperar o crédito que não está a ser pago.

  • Turismo da Madeira investe mais de 3 milhões de euros no programa de festas
    2:22

    País

    A Madeira já vive a época de Natal. O turismo da região investiu mais de 3 milhões de euros no programa de festas de Natal e Fim de Ano para atrair os turistas. Os residentes e também turistas aproveitam para desfrutar do ambiente mágico proporcionado pelas tradicionais iluminações à mistura com as decorações e gastronomia típicas da quadra.

  • Os dias na Terra estão a ficar mais longos

    Mundo

    Os dias estão a tornar-se mais longos, mas impercetivelmente, porque vão ser precisos 6,7 milhões de anos para aumentarem um minuto, segundo um estudo publicado quarta-feira pela Proceedings A da Royal Society britânica.

  • Leica: a marca lendária entre os fotógrafos
    5:54
    Futuro Hoje

    Futuro Hoje

    3ª FEIRA NO JORNAL DA NOITE

    A Leica, das famosas máquinas fotográficas, abriu na semana passada a primeira loja em Portugal. Grande parte da produção da marca alemã é feita em Lousado, em Vila Nova de Famalicão, há 43 anos.