sicnot

Perfil

Economia

Trabalhadores da CP Carga em greve contra privatização

Os trabalhadores da CP Carga estão hoje em greve contra a privatização da empresa, no mesmo dia em que os ferroviários se manifestam junto à sede da CP, em Lisboa.

(Lusa/Arquivo)

(Lusa/Arquivo)

MIGUEL A. LOPES

"Este vai ser mais um dia de protesto e denúncia relativamente às consequências das privatizações no setor ferroviário", disse à Lusa o coordenador da Federação dos Sindicatos dos Transportes (Fectrans), José Manuel Oliveira.

O secretário-geral da CGTP-IN, Arménio Carlos, participa na concentração de trabalhadores e reformados ferroviários.

Esta concentração e a greve na CP Carga realiza-se na sequência de um conjunto de lutas que a FECTRANS tem promovido "contra a privatização da EMEF e da CP Carga, pela defesa das empresas públicas" e pelo regresso "de todo o sector ferroviário a uma empresa pública que faça a gestão de todos os sectores de actividade do sistema ferroviário".

Na semana passada os trabalhadores da Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário (EMEF) do Entroncamento fizeram uma greve de duas horas em protesto contra a privatização da empresa e nas últimas semanas os ferroviários fizeram várias vigílias junto a várias estações ferroviárias com o mesmo objetivo.

O Governo aprovou a passagem à fase de negociações da proposta do grupo francês Alstom no processo de privatização da EMEF - Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário, deixando pelo caminho a proposta da alemã Bavaria.

O grupo francês Alstom, criador do TGV, é um dos principais construtores de comboios do mundo.

Lusa

  • Escritor e filólogo Frederico Lourenço distinguido com o Prémio Pessoa 2016

    Cultura

    O escritor, tradutor, professor universitário Frederico Lourenço foi distinguido com o Prémio Pessoa 2016. O anúncio foi feito hoje pelo presidente do júri, Francisco Pinto Balsemão, no Palácio de Seteais, em Sintra, sublinhando que a atividade de Frederico Lourenço tem como "traço singular" ter oferecido "à língua portuguesa as grandes obras de literatura clássica".

  • Governo garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo de ajuda alimentar
    1:18

    País

    O ministro da Solidariedade e Segurança Social garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo europeu de ajuda alimentar. Vieira da Silva respondeu, esta manhã, à notícia avançada pelo Jornal de Notícias que dava conta de que, este ano, o país teria desperdiçado 28 milhões de euros de um fundo europeu porque o programa ainda não está operacional. O ministro garante que o programa vai ser executado em 2017 e que este ano serviu para tomar medidas no sentido dessa implementação. Vieira da Silva assegura também que o montante disponível para o programa não foi desperdiçado e vai poder ser usado.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Explosão no Cairo faz seis mortos

    Mundo

    Seis pessoas morreram hoje numa explosão junto a um posto de controlo da polícia no Cairo, indicaram os meios de comunicação social e responsáveis egípcios.