sicnot

Perfil

Economia

Empresa portuguesa eleita melhor produtora de vinhos do mundo

A empresa portuguesa Sogrape Vinhos foi eleita a melhor produtora vitivinícola a nível mundial de 2015 pela Associação Mundial de Críticos e Jornalistas de Vinhos e Bebidas Espirituosas.

Depois da quarta posição alcançada em 2014, a Sogrape Vinhos surge este ano no primeiro lugar do pódio, à frente da empresa norte-americana Ernest and Julio Gallo Family (2.º) e da francesa Vranken Pommery Monopole Heidsieck (3.º). (Arquivo)

Depois da quarta posição alcançada em 2014, a Sogrape Vinhos surge este ano no primeiro lugar do pódio, à frente da empresa norte-americana Ernest and Julio Gallo Family (2.º) e da francesa Vranken Pommery Monopole Heidsieck (3.º). (Arquivo)

© Regis Duvignau / Reuters

A associação escolhe todos os anos as 100 melhores produtoras de vinhos a nível mundial, baseando-se em critérios de análise muito rigorosos, nomeadamente a avaliação dos prémios conquistados por cada produtor num conjunto selecionado de concursos internacionais realizados ao longo do ano, informa, em comunicado, a Sogrape.

"A participação da Sogrape Vinhos em 10 dos 75 concursos avaliados resultou em 131 prémios, num total de mais de 3.000 pontos calculados de acordo com a importância das medalhas em causa e conferindo-lhe assim um destacado primeiro lugar nesta importante lista", acrescenta.

Depois da quarta posição alcançada em 2014, a Sogrape Vinhos surge este ano no primeiro lugar do pódio, à frente da empresa norte-americana Ernest and Julio Gallo Family (2.º) e da francesa Vranken Pommery Monopole Heidsieck (3.º).

"É com grande satisfação e orgulho que recebemos esta distinção, que mostra o reconhecimento internacional pelo caminho que temos prosseguido nos últimos anos para ser uma referência ibérica de vinhos de qualidade", disse o presidente da empresa, Fernando da Cunha Guedes,

Detentora de marcas como Mateus Rosé, Gazela, Sandeman e Casa Ferreirinha, a Sogrape Vinhos também produz vinhos na Argentina, Chile, Espanha e Nova Zelândia, está presente nas principais regiões vitivinícolas portuguesas e exporta para mais de 120 mercados.

Portugal tem mais cinco empresas na lista dos 100 melhores produtores de vinhos de 2015: a Symington Family Estates (14º), a Casa Ermelinda Freitas (22.º), a Casa Santos Lima (57.º), a Adega Cooperativa de Cantanhede (89.º) e a Companhia das Quintas (99.º).

Lusa

  • Traço contínuo às curvas
    2:42
  • Quando se pode circular pela esquerda? A GNR explica (e fiscaliza)
    5:46

    Edição da Manhã

    A regra aplica-se a autoestradas e outras vias com esse perfil mas dentro das localidades há exceções. A Guarda Nacional Republicana está a promover em todo o território nacional várias ações de sensibilização e fiscalização no sentido de prevenir e reprimir a circulação de veículos pela via do meio ou da esquerda quando não exista tráfego nas vias da direita. O major Paulo Gomes, da GNR, esteve na Edição da Manhã. 

  • Reservas de viagens na Páscoa e no verão aumentaram
    1:19

    Economia

    As reservas de viagens no período da Páscoa e do verão aumentaram este ano, tanto para o estrangeiro como para dentro de Portugal. O Algarve, a Madeira e os Açores continuam a ser os destinos de eleição. Os portugueses estão também a marcar férias com mais antecedência, uma das receitas para conseguir melhores preços.

  • Escada rolante inverte sentido e varre dezenas de pessoas
    1:15
  • Jovens impedidas de embarcar de leggings

    Mundo

    A moda das calças-elásticas-super-justas volta a fazer estragos. Desta vez nos EUA onde duas adolescentes foram impedidas de embarcar num voo da United Airlines devido à indumentária, que não cumpria com as regras dos tripulantes ou acompanhantes da companhia aérea norte-americana.

    Manuela Vicêncio

  • Cristas calcula défice de 3,7% sem "cortes cegos" das cativações
    0:45

    Economia

    Assunção Cristas diz que o défice de 2,1% só foi conseguido porque o Governo fez cortes cegos na despesa pública. Esta manhã, depois de visitar uma unidade de cuidados continuados em Sintra, a presidente do CDS-PP afirmou que, pelas contas do partido, sem cativações, o défice estaria nos 3,7%.

  • O pedido de desculpas de Dijsselbloem
    2:12

    Mundo

    O Governo português continua a mostrar a indignação que diz sentir perante as declarações do presidente do Eurogrupo. O ministro dos Negócios Estrangeiros português garante que com Dijsselbloem "não há conversa possível". Jeroen Dijsselbloem começou por recusar pedir desculpa mas depois cedeu perante a onda de indignação.