sicnot

Perfil

Economia

Linhas áereas vão precisar de 558 mil novos pilotos nos próximos 20 anos

As linhas aéreas comerciais vão precisar de recrutar e treinar 558 mil novos pilotos nos próximos 20 anos, para fazer face ao aumento do número de viagens, segundo uma previsão divulgada hoje pela Boeing.

© Nguyen Huy Kham / Reuters

Cerca de 40 dos novos pilotos comerciais, ou 226 mil, serão necessários na região Ásia Pacífico, refere o relatório.

As necessidades são idênticas para técnicos de manutenção de aviões, para onde vão ser necessários 609 mil técnicos.

Segundo o relatório, outros funcionários vão ser necessários para a construção projetada de 38 mil novos aviões para a frota global, acrescentou o gigante aeroespacial norte-americano.

A Boeing tem 17 campos de formação no mundo.

"O desafio de responder à procura global de profissionais daquele setor não será resolvido por uma única empresa", afirmou a vice-presidente da Boeing Flight Services, Sherry Carbary.

"Os fabricantes de aeronaves, companhias aéreas, fabricantes de equipamentos de treino, organizações de formação, agências reguladoras e instituições educacionais estão a preparar-se para responder ao aumento da necessidade de treinar e certificar pilotos e técnicos", acrescentou.

A seguir à Ásia Pacífico, a América do Norte e a Europa são as outras regiões com maior necessidade de novos pilotos nos próximos 20 anos.

Segundo o relatório, tanto a América do Norte, como a Europa, vão precisar de 95 mil novos pilotos.

Para o Médio Oriente vão ser necessários 60 mil novos pilotos, para a América Latina 47 mil, África 18 mil e a Rússia 17 mil, segundo a Boeing.

Lusa

  • Salah Abdeslam deixa cadeira vazia na leitura da sua sentença
    2:05

    Mundo

    O único suspeito vivo dos ataques de Paris em 2015 foi esta segunda-feira condenado a 20 anos de prisão por um tribunal belga, num processo paralelo: um tiroteio em março de 2016, em Bruxelas. Tanto Salah Abdeslam como o cúmplice não quiseram estar na leitura da sentença. O julgamento de Salah Abdeslam pelos ataques de Paris só deverá acontecer no próximo ano, em França.

  • Beyoncé e a irmã caem no Coachella e o vídeo torna-se viral

    Cultura

    Beyoncé voltou este fim de semana a subir ao palco do Coachella, depois de ter atuado na primeira semana do festival que decorreu no deserto da Califórnia, nos EUA. A cantora norte-americana voltou a brilhar, mas foi o momento em que caiu no palco com a irmã, Solange, que acabou por se tornar viral.

    SIC

  • Cientistas querem sequenciar genomas de 15 milhões de espécies

    Mundo

    Um consórcio internacional de cientistas, que por enquanto não inclui portugueses, propõe-se sequenciar, catalogar e analisar os genomas (conjuntos de informação genética) de 15 milhões de espécies, uma tarefa que levará dez anos a fazer, foi divulgado esta segunda-feira.