sicnot

Perfil

Economia

Trabalhadores da Soares da Costa no Porto exigem pagamento de salários

Cerca de 50 operários da construtora Soares da Costa a trabalhar na ampliação de uma unidade hoteleira na Ribeira do Porto decidiram hoje prosseguir a paralisação laboral por não lhes terem sido pagos os salários em atraso.

"Os trabalhadores vão manter a nova paralisação iniciada na quinta-feira e não vão produzir até que lhes sejam pagos os salários em atraso", disse à agência Lusa o presidente do Sindicato da Construção de Portugal, Albano Ribeiro.

Reunidos hoje em plenário nos estaleiros da obra, os trabalhadores deslocaram-se de manhã, acompanhados do presidente do Sindicato da Construção de Portugal, até à sede da construtora Soares da Costa no Porto.

"Os trabalhadores exigem o pagamento dos salários em atraso. Além disso, queriam que o presidente executivo da Soares da Costa, Joaquim Fitas, lhes explicasse a pretensão do despedimento coletivo de 275 funcionários, já anunciada pela empresa", salientou o dirigente sindical.

"O presidente executivo, no entanto, não apareceu", lamentou.

O presidente do sindicato referiu ainda que "os trabalhadores estão paralisados, uma vez que a administração prometeu ao sindicato que seriam pagos os dois meses de salários em atraso em Portugal, o que também não aconteceu".

O sindicato esclareceu que a 23 de junho deste ano a Soares da Costa tinha garantido que, "entre 26 e 29 de junho", seriam pagos os salários em atraso aos trabalhadores da empresa em Angola e em Portugal.

"Os trabalhadores já não acreditam nas promessas, pelo que vão manter-se aqui, na unidade hoteleira da Ribeira do Porto, onde estão a decorrer as obras de ampliação", frisou.

Além disso, o sindicato teme que aos 275 funcionários que estão em casa sem trabalho e são alvo de um processo de despedimento coletivo se somem os cerca de 50 trabalhadores que estão "parados" na Ribeira do Porto.

"As obras de ampliação da unidade da Ribeira do Porto não vão estar concluídas na data prevista pelo que a inauguração não ocorrerá a 24 de julho", concluiu.

Lusa

  • "O Brasil não parou e não vai parar"
    1:33

    Mundo

    O Presidente do Brasil diz ter condições para continuar à frente do Palácio do Planalto. Num vídeo publicado no Twitter, Michel Temer garante que o país não parou, nem vai parar, mas há uma nova gravação que pode comprometer o futuro do chefe de Estado.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • O humor de John Kerry nas críticas a Trump
    0:40

    Mundo

    John Kerry criticou as ligações de Donald Trump com a Rússia durante um discurso de abertura, na Universidade de Harvard. O ex-secretário de Estado norte-americano disse, em tom de brincadeira, que se os jovens querem vingar na política, devem primeiro aprender a falar russo.

  • O papel da religião no quotidiano
    24:57
  • Marcelo na peregrinação de Nossa Senhora de Fátima no Luxemburgo

    Mundo

    O Presidente da República participou esta quinta-feira, a título privado, na peregrinação em honra de Nossa Senhora de Fátima, na cidade luxemburguesa de Wiltz. Milhares de portugueses receberam Marcelo Rebelo de Sousa, que assistiu à missa e, durante alguns minutos, participou na procissão.

  • Cão interrompe jornal em direto
    1:00