sicnot

Perfil

Economia

Trabalhadores da Soares da Costa no Porto exigem pagamento de salários

Cerca de 50 operários da construtora Soares da Costa a trabalhar na ampliação de uma unidade hoteleira na Ribeira do Porto decidiram hoje prosseguir a paralisação laboral por não lhes terem sido pagos os salários em atraso.

"Os trabalhadores vão manter a nova paralisação iniciada na quinta-feira e não vão produzir até que lhes sejam pagos os salários em atraso", disse à agência Lusa o presidente do Sindicato da Construção de Portugal, Albano Ribeiro.

Reunidos hoje em plenário nos estaleiros da obra, os trabalhadores deslocaram-se de manhã, acompanhados do presidente do Sindicato da Construção de Portugal, até à sede da construtora Soares da Costa no Porto.

"Os trabalhadores exigem o pagamento dos salários em atraso. Além disso, queriam que o presidente executivo da Soares da Costa, Joaquim Fitas, lhes explicasse a pretensão do despedimento coletivo de 275 funcionários, já anunciada pela empresa", salientou o dirigente sindical.

"O presidente executivo, no entanto, não apareceu", lamentou.

O presidente do sindicato referiu ainda que "os trabalhadores estão paralisados, uma vez que a administração prometeu ao sindicato que seriam pagos os dois meses de salários em atraso em Portugal, o que também não aconteceu".

O sindicato esclareceu que a 23 de junho deste ano a Soares da Costa tinha garantido que, "entre 26 e 29 de junho", seriam pagos os salários em atraso aos trabalhadores da empresa em Angola e em Portugal.

"Os trabalhadores já não acreditam nas promessas, pelo que vão manter-se aqui, na unidade hoteleira da Ribeira do Porto, onde estão a decorrer as obras de ampliação", frisou.

Além disso, o sindicato teme que aos 275 funcionários que estão em casa sem trabalho e são alvo de um processo de despedimento coletivo se somem os cerca de 50 trabalhadores que estão "parados" na Ribeira do Porto.

"As obras de ampliação da unidade da Ribeira do Porto não vão estar concluídas na data prevista pelo que a inauguração não ocorrerá a 24 de julho", concluiu.

Lusa

  • Inglaterra estreia-se com vitória suada frente à Tunísia

    Mundial 2018 / Tunísia

    A seleção inglesa estreou-se no Mundial 2018 com um triunfo sobre a Tunísia por 2-1, com o golo da vitória a ser apontado já para lá do minuto 90. O jogo foi referente à 1.ª jornada do grupo G. Veja aqui os golos e os lances que marcaram o encontro.

  • O melhor golo do 5.º dia de Mundial

    Desporto

    Numa escolha feita pelos jornalistas de desporto e do site da SIC Notícias, mostramos-lhe o melhor golo deste quinto dia de Mundial. Foi apontado por Dries Mertens, na vitória da Bélgica sobre o Panamá por 3-0.

  • Salto de Cristiano Ronaldo inspira dança afro-beat

    Desporto

    Uma música humorística afro-beat, publicada nas redes sociais e inspirada nos saltos de Cristiano Ronaldo quando marca golos, está a ser replicada na internet com dezenas de coreografias filmadas, muitas das quais em França.

  • Ronaldo no País dos Sovietes: As religiões praticadas na Rússia
    1:55
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Pai de Meghan Markle lamenta ser "nota de rodapé" no casamento real
    2:03
  • Quando as crianças fazem das suas... os pais é que pagam

    Mundo

    Quando as crianças fazem das suas, restam os pais para as castigar ou, em alguns casos, para sofrer as consequências desses atos. Quem o pode dizer é um casal norte-americano, que recebeu uma fatura de 132 mil dólares (cerca de 114 mil euros), depois de o filho ter derrubado uma estátua num centro comunitário.

    SIC