sicnot

Perfil

Economia

Dívida pública sobe 3.777 M€ em maio

A dívida das administrações públicas subiu 3.777 milhões de euros em maio face a abril, fixando-se nos 229.204 milhões de euros, segundo números hoje divulgados pelo Banco de Portugal (BdP).

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters

De acordo com o Boletim Estatístico hoje publicado pelo banco central, a dívida pública na ótica de Maastricht, a que conta para Bruxelas, fixou-se nos 229.204 milhões de euros em maio, o que representa um aumento face ao valor de 225.427 milhões de euros registado em abril.

Também a dívida líquida de depósitos da administração central subiu entre os dois meses, em 527 milhões de euros, de 208.504 milhões de euros em abril para 209.031 milhões em abril.

Comparando com o final de 2014, os dados referentes a maio demonstram que a dívida pública aumentou quase 4.000 milhões de euros e a dívida pública excluindo os depósitos cresceu cerca de 900 milhões.

No final do ano passado, a dívida pública fixou-se nos 225.280 milhões de euros e a dívida pública líquida de depósitos da administração central nos 208.128 milhões de euros.

A dívida na ótica de Maastricht é utilizada para medir o nível de endividamento das administrações públicas de um país e o conceito está definido num regulamento de 2009 do Conselho Europeu, relativo à aplicação do protocolo sobre o procedimento relativo dos défices excessivos anexo ao Tratado que institui a Comunidade Europeia.

Lusa

  • Protestos e violência no Rio de Janeiro
    1:08
  • Marcelo diz que a Europa precisa de paixão
    2:36
  • Cogumelos alucinogénios entre as drogas mais seguras

    Mundo

    Os cogumelos alucinogénios são considerados uma das drogas mais seguras, quando consumidos para fins recreativos. A conclusão é avançada no Global Drug Survey, um estudo anual divulgado esta quarta-feira sobre os hábitos de consumo de drogas de quase 120 mil pessoas em 50 países.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.