sicnot

Perfil

Economia

Empresa chinesa vai leiloar online 1.500 vivendas e apartamentos no Algarve

Cerca de 1.500 vivendas e apartamentos do Algarve deverão começar a ser leiloados a partir da próxima quarta-feira no Taobao, o maior portal de comércio eletrónico da China, anunciou hoje um jornal oficial chinês.

© Stringer . / Reuters

No conjunto, as vivendas e apartamentos estão avaliados em 1.600 milhões de yuan (cerca de 242,5 milhões de euros) e as áreas variam entre 231 e 363 metros quadrados, precisa o China Daily.

Segundo o jornal, a licitação será conduzida pelo Paimai, o site do Taibao especializado em leilões, e visa "satisfazer a crescente procura de imobiliário estrangeiro por parte dos chineses ricos".

O leilão é apresentado como "o último desenvolvimento no processo de globalização" do Paimai, empresa que desde dezembro passado já leiloou propriedades de mais de dez países, incluindo "castelos em Franca e em Itália".

"Em 2012, o valor total das transações feitas na China em leilões online era inferior a 200 milhões de yuan (30 milhões de euros). Este ano esperamos ultrapassar 100.000 milhões de yuan (15.000 milhões de euros), disse o diretor-geral do site, Lu Weixing, citado pelo China Daily.

No caso de Portugal, a aquisição de uma casa no valor de pelo menos 500.000 euros concede autorização de residência a qualquer cidadão exterior à União Europeia e, consequentemente, a possibilidade de viajar no espaço Schengen, constituído por 30 países europeus.

São os chamados "vistos gold", lançados pelo Governo português em outubro de 2012 para tentar atrair capitais estrangeiros e dinamizar o setor imobiliário.

Desde então e até junho passado, as autoridades já concederam 2.420 "vistos gold", 1.947 dos quais a investidores chineses, refere o China Daily, citando a Embaixada de Portugal na China

O Taobao, lançado há doze anos, é gerido pelo Grupo Alibaba, um dos maiores consórcios privados chineses, já cotado na Bolsa de Nova Iorque.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.