sicnot

Perfil

Economia

Soares da Costa pagou parte dos salários, trabalhadores dizem ser insuficiente

Soares da Costa pagou parte dos salários, trabalhadores dizem ser insuficiente

Cerca de uma centena de trabalhadores da Soares da Costa manifestaram-se hoje junto aos estaleiros da empresa em Vila Nova de Gaia. A construtora depositou 500 euros na conta de cada trabalhador com salários em atraso e garante que amanhã paga o restante. José Martins, da Comissão Trabalhadores, diz que a medida é insuficiente.

  • Trabalhadores da Soares da Costa manifestaram-se junto à sede da empresa
    2:01

    Economia

    Cerca de cem trabalhadores da empresa de construção Soares da Costa manifestaram-se esta manhã junto à sede, no Porto. Estiveram também junto à Câmara pedir ao presidente que ajude a desbloquear o pagamento dos salários que não são pagos desde maio. A Soares da Costa informou, entretanto, que os cerca de 900 trabalhadores devem ter o dinheiro de junho na conta amanhã porque a transferencia foi feita hoje. Quanto aos cerca de 400 trabalhadores que estão em Angola, devem receber nos próximos dias por causa do atraso nas transações entre os dois países.

  • Cachalote-pigmeu morreu pouco tempo depois de dar à costa em Lisboa
    1:13
  • Presidente da República apoia reforma "quanto antes" do Tribunal de Contas
    1:13

    País

    O Presidente da República defendeu esta manhã uma reforma do Tribunal de Contas para que se adeque a lei que prevê o controlo das entidades públicas. Para Marcelo Rebelo de Sousa, se a lei der melhores meios de controlo e for de mais rápida aplicação, vai dissuadir casos de má gestão de dinheiros públicos que acabam por resultar em crimes.

  • PSD compara SNS a um "cenário de guerra", Centeno desdramatiza
    2:44

    Economia

    O ministro das Finanças esteve esta amanhã no Parlamento e voltou a não comprometer-se com aumentos salariais na função pública no próximo ano. Deu mesmo a entender que a medida não é prioritária. A discussão passou também pelo Serviço Nacional de Saúde. Centeno desdramatizou as carências mas o PSD comparou o que s passa a um cenário de guerra.