sicnot

Perfil

Economia

Poiares Maduro desvaloriza críticas dos municípios sobre fundos comunitários

O ministro Adjunto e do Desenvolvimento Regional, Miguel Poiares Maduro, desvalorizou hoje as críticas dos municípios sobre a distribuição de fundos europeus, atribuindo-as ao "ruído" próprio do processo negocial e de períodos pré-eleitorais.

Ministro adjunto e do Desenvolvimento Regional,  Miguel Poiares Maduro (Lusa)

Ministro adjunto e do Desenvolvimento Regional,  Miguel Poiares Maduro (Lusa)

JOSE SENA GOULAO

"Há muita confusão, se calhar é mais um dos temas que com a proximidade das eleições geram, intencionalmente ou não, algum ruído que não tem nenhuma substância. Já afirmámos várias vezes que se uma obra for da administração central, quem assegura a comparticipação é a administração central. Não há qualquer desvio de obras nessa matéria", frisou o governante, quando questionado sobre as críticas, à margem da inauguração do Espaço do Cidadão de Mira, concelho do litoral do distrito de Coimbra.

Na semana passada, o presidente da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), Manuel Machado, disse que o Governo continua a tentar desviar dinheiros europeus destinados às câmaras para obras que são da responsabilidade da administração central.

"Continua a existir [por parte do Governo] a tentativa de comprometer as finanças locais em obras [financiadas por fundos comunitários, no âmbito do programa Portugal 2020] que são da responsabilidade da administração central", afirmou Manuel Machado.

Nos empreendimentos do Estado central, "a contrapartida nacional" (15%, pelo menos, do valor total do investimento) deve ser "suportada, obviamente, pela administração central e não pelas câmaras municipais", sublinhou o líder da ANMP, que também preside ao município de Coimbra.

Poiares Maduro reafirmou hoje que a "melhor prova" de que o processo de contratualização de fundos "é um processo que tem corrido bem" reside nos 19 acordos já realizados com entidades intermunicipais, faltando apenas três.

O governante referiu que na terça-feira foi fechado um acordo com a comunidade intermunicipal da região de Coimbra, à qual Manuel Machado presidiu antes de assumir a presidência da ANMP.

Lusa

  • "Nos últimos 14 anos alertámos que este dia iria voltar"
    3:50

    País

    O vice-presidente da Câmara de Mação diz que se sente humilhado com o recurso a meios espanhóis para o combate ao fogo no concelho. Em entrevista à SIC, António Louro, que é também engenheiro florestal, critica os vários governos e afirma que nada disto teria acontecido se tivessem ouvido os apelos desesperados da autarquia depois do incêndio que, em 2003, destruiu grande parte do concelho.

  • Marcelo lembra ditadura para deixar elogios à liberdade de imprensa e separação de poderes
    0:29
  • André Ventura rejeita acusações de xenofobia
    1:27

    País

    O candidato do PSD à Câmara de Loures diz que tocou num tema que as pessoas queriam discutir. Entrevistado na SIC Notícias, André Ventura insiste que as declarações que fez sobre a comunidade cigana não são xenófobas ou racistas.

  • Rajoy nega conhecimento de financiamentos ilegais no PP

    Mundo

    O primeiro-ministro espanhol negou hoje ter conhecimento de um esquema ilegal de financiamento, que envolve vários responsáveis do Partido Popular (PP, direita), que lidera. Durante uma audição no tribunal, Mariano Rajoy garantiu ainda que não aceitou nenhum pagamento ilícito.