sicnot

Perfil

Economia

Portugal coloca Obrigações do Tesouro a 5 anos a uma taxa inferior à anterior

Portugal colocou hoje 900 milhões de euros em Obrigações do Tesouro (OT) a cinco anos a uma taxa de juro média de 1,4232%, inferior à de 1,5529% do anterior leilão comparável, foi anunciado.

(Arquivo Reuters)

(Arquivo Reuters)

© Nacho Doce / Reuters

Segundo dados da Agência de Gestão do Crédito e da Dívida Pública (IGCP), publicados na página da entidade na agência Bloomberg, também foram colocados 600 milhões de euros em OT a 22 anos, na primeira emissão desta maturidade depois da presença da 'troika' no país, a uma taxa de juro média de 3,5341%.

O montante colocado, de 1.500 milhões de euros, em OT nas duas maturidades foi superior ao "montante indicativo global entre 1.000 milhões e 1.250 milhões de euros" anunciado pelo IGCP.

A procura da emissão de OT a cinco anos (hoje leiloada, com vencimento em 15 de junho de 2020 e com uma taxa de juro de 4,8%)) foi de 1.700 milhões de euros, ou seja, 1,89 vezes superior ao montante colocado.

Em relação à procura da emissão de OT a 22 anos (vencimento em abril de 2037, com uma taxa de juro de 4,1%), esta atingiu 1.019 milhões de euros, 1,70 vezes superior ao montante colocado.

Lusa

  • Família perde tudo na aldeia de Queirã
    2:32
  • Temperaturas sobem no fim de semana, risco de incêndio aumenta
    1:08

    País

    A chuva que caiu nos últimos dias não deverá ter impactos relevantes na dominuição da seca e, por isso, o risco de incêndios vai voltar a aumentar com nova subida das temperaturas. Os termómetros podem chegar aos 30 graus entre domingo e quarta-feira.

  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão