sicnot

Perfil

Economia

Viagens, roupas e sapatos no topo das compras online dos portugueses

O que mais se compra no mundo pela internet são estadias em hotéis e bilhetes de avião. A seguir, os portugueses [e os belgas] perdem-se por roupas e sapatos.

Foto Isabel Saldanha para Bonmignon

Já os alemães, os franceses, os espanhóis, os holandeses e os britânicos têm queda para adquirir online bens eletrónicos. Na Suécia e na Itália, em segundo lugar manda-se vir CDs/DVDs/Jogos e livros.

Diz um estudo desenvolvido pela SIBS com a Datamonitor que as compras de Internet dos portugueses subiram nos últimos cinco anos 1,5 mil milhões de euros, a uma média de 375 milhões de euros por ano.

A comprovar os dados está o nascimento de alguns sites que resolveram optar apenas pelo online e esquecer a loja física.

É o caso da Pisamonas, uma sapataria com sede física em Madrid, e que por cá, resolveu abrir portas apenas de forma virtual.

“Optámos por estar apenas online em Portugal (à semelhança de outros países europeus), porque o nosso objectivo é levar a nossa sapataria até à porta de casa de cada cliente, diz Cristina Brilhante, Marketing Manager para Portugal da Pisamonas.

"Trabalhamos para eliminar barreiras, de modo a que a compra de calçado online seja algo tão normal como muitas outras coisas que habitualmente já se compram online", acrescentou.

Esta aposta no [bom] serviço ao consumidor rendeu à marca alguns prémios em 2015 como Best Baby & Kids Shop nos Spain Ecommerce Awards ou o de Best Ecommerce International Expansion da PayPal.

A recém-nascida Bonmignon quis ir mais longe e juntar várias marcas de roupa e calçado para criança num espaço só.

"As mães de hoje são mulher ativas, com pouco tempo, trabalhadoras e estão constantemente no mundo digital, logo é uma forma fácil e rápida de chegar a um maior numero de pessoas", disse à página da SIC Notícias a CEO da plataforma Marta Leitão.

Por outro lado, verificou que surgiu uma proliferação de numero de lojas/marcas de roupa e acessórios de bebés que tornou cada vez mais difícil e doloroso o processo de compra.

"Já ninguém encontra a página do Facebook que fez "Gosto", o site que viu, a página que a amiga sugeriu. Aqui surge a Bonmignon para juntar tudo no mesmo espaço. O Marketplace online resolve a “dor” das mães na procura dos artigos que mais gostam para os seus filhos e cria um canal de venda alternativo para as marcas se destacarem num mercado cada vez mais competitivo."

E ainda "avisa" que a ambição é elevada e aspiram ser uma plataforma de referência a nível europeu.

O mesmo acontece com os livros escolares agora disponíveis em várias livrarias e superfícies com plataforma online. Escolhe-se a região, a escola e o ano do aluno e aguarda-se a disponibilidade e entrega dos mesmos sem ter de se ir atrás da encomenda, como era antigamente. Recebe-se depois calmamente em casa ou levanta-se na loja.

O estudo "online consumer payments analytics" foi desenvolvido pela SIBS, gestora da rede Multibanco, com a Datamonitor e publicado na edição do SIBS Market Report.

Serve como barómetro de mercado e apresenta uma análise à evolução dos pagamentos eletrónicos em Portugal, em comparação com outros mercados europeus.

Só no ano passado as compras na Internet em Portugal foram o dobro do valor registado em 2010, cerca de três mil milhões de euros.

Em 2013,este tipo de compra correspondeu a cerca de 600 euros por agregado familiar português. Em Itália foi quase o mesmo. Já os espanhóis gastam um pouco mais: 900 euros por ano online, mas ainda muito aquém do Reino Unido (4.000 euros), Suécia (2.400 euros) e Holanda (2.200 euros).

No ano passado, a quota do comércio móvel em Portugal era de 8% do total do consumo ''online'', percentagem idêntica ao da Alemanha.

O cartão de crédito é o meio de pagamento usado em 53% das vezes.

A vantagem é óbvia e tem a ver com a gestão de tempo e algumas promoções ocasionais.

Com Lusa

  • "Se Portugal não confia no sistema judicial de Angola não deve fazer negócios com o país"
    18:27

    País

    O julgamento do caso Fizz arrancou esta segunda-feira. Victor Silva, diretor do Jornal de Angola, esteve na Edição da Noite para analisar como estão as relações entre Portugal e Angola, numa altura em que Manuel Vicente viu recusada a transferência do processo para o país angolano. Victor Silva afirmou que a decisão de "separar os processos vai de encontro aos interesses dos dois estados" e vai mais longe ao dizer que se Portugal "não confia no sistema judicial de Angola então não pode fazer negócios com o país".

  • Obras no Estádio do Estoril já começaram

    Desporto

    A Câmara de Cascais emitiu esta segunda-feira um comunicado a informar que já começaram os trabalhos no Estádio do Estoril e que, segundo a autarquia, seguem as recomendações do Laboratório Nacional de Engenharia Civil.

  • Centeno promete avançar com reformas para a zona euro
    1:45

    Economia

    Mário Centeno liderou esta segunda-feira a primeira reunião do Eurogrupo. O ministro das Finanças português prometeu pôr mãos à obra para reformar a zona euro e, sem se comprometer com datas, deixou a porta entreaberta à entrada da Bulgária na zona euro.

  • Será este o "momento mais Ronaldo" de sempre?

    Desporto

    Cristiano Ronaldo é protagonista de mais um momento que corre nas redes sociais. Depois de marcar o sexto golo do Real Madrid frente ao Desportivo da Corunha, o jogador português ficou ferido no rosto e foi obrigado a abandonar o campo. Mas antes, mesmo com a cara ensanguentada, pediu um telemóvel com "espelho" para ver a extensão do corte. Há quem brinque com a situação, dizendo que Ronaldo levou a sua obsessão com a sua imagem a um novo nível, mas há também quem desvalorize a situação.

    SIC

  • O jogador de futebol que se tornou Presidente de um país

    Mundo

    George Weah tomou posse esta segunda-feira como Presidente da Libéria. Foi a segunda vez que o antigo futebolista concorreu ao cargo, depois de em 2005 ser derrotado pela candidata Ellen Johnson-Sirleaf. Foi o primeiro e único futebolista africano a receber uma Bola de Ouro. A história de George Weah também passou por Portugal, onde ficou conhecido pela agressão ao ex-jogador do FC Porto, Jorge Costa, em 1996.

    Ana Rute Carvalho

  • Decifrado pergaminho encontrado há 50 anos

    Mundo

    Investigadores israelitas reconstituíram e decifraram um dos dois manuscritos de pergaminhos do Mar Morto que nunca tinham sido interpretados desde que foram descobertos há meio século, anunciou a universidade israelita de Haifa.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC