sicnot

Perfil

Economia

Banco estatal chinês é a empresa mais lucrativa do mundo

O banco estatal chinês ICBC (Industrial and Commercial Bank of China) foi a empresa mais lucrativa do mundo em 2014, à frente da norte-americana Apple, indicou hoje a imprensa oficial chinesa, citando a Fortune.

© Jason Lee / Reuters

Pelas contas daquela revista norte-americana, no ano passado, os lucros do ICBC somaram 44.700 milhões de dólares (cerca de 40.670 milhões de euros), mais 5.200 milhões (47.300 milhões de euros) do que a Apple.

Nos dez primeiros lugares da lista, há mais três bancos estatais chineses, entre os quais o Bank of China, que já tem uma agência em Lisboa, e uma sul-coreana (Sansumg).

As restantes quatro (Exxon Mobile, Wells Fargo, Microsoft, e JP Morgan Chase) são norte-americanas.

Revista económica do grupo proprietário da Time e de outras famosas publicações dos Estados Unidos, a Fortune elabora anualmente uma lista das 500 maiores empresas mundiais em termos de vendas ("Global 500"), que inclui uma secção dedicada às mais lucrativas.

A última edição da "Global 500", relativa ao ano passado e divulgada também hoje na imprensa chinesa, volta a ser encabeçada pela cadeia norte-americana Wal-Mart, cujas receitas somaram 485.650 milhões de dólares (441.900 milhões de euros) em 2014.

Entretanto, a Sinopec (China Petrochemical Corp) ascendeu ao 2.º lugar, ultrapassando a holandesa Royal Dutch Shell, que passou para 3.º, e a petrolífera norte-americana Exxon Mobile ocupa o 5.º lugar.

Entre as dez maiores da lista, há mais duas chinesas - China National Petroleum Corp (4.º lugar) e State Grid Corp of China (7.º lugar) - uma britânica, a BP (6.º), uma alemã, a Volkswagen (8.º), uma japonesa, Toyota (9.º), e uma suíça, a Gleencore (10.º).

No conjunto, quase metade das 500 são norte-americanas (128) ou chinesas (106).

Lusa

  • Dissidente chinês Ai Weiwei recupera passaporte

    Mundo

    O artista e ativista chinês Ai Weiwei recuperou o passaporte que lhe foi retirado pelas autoridades chinesas há mais de quatro anos. Conhecido por ser um dissidente, Ai Weiwei publicou uma fotografia nas redes sociais onde mostra que finalmente pode sair da China.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.

  • Autoridades italianas prosseguem buscas por desaparecidos em avalancha
    0:54
  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Carolina do Mónaco celebra o 60.º aniversário
    2:13

    Mundo

    Carolina do Mónaco celebra esta segunda-feira o 60.º aniversário. Em 60 anos, foi criança mediática, jovem rebelde e, agora, matriarca sem ser rainha. Carolina do Mónaco nunca saiu das revistas, por ser filha de Grace Kelly e Rainier do Mónaco, por ter somado namorados pouco recomendáveis para princesas, por ter perdido o pai dos seus filhos num terrível acidente.

  • Ator morre baleado durante gravações de videoclip na Austrália

    Mundo

    Um ator morreu depois de ter sido baleado durante as gravações de um videoclip da banda Bliss n Eso, na cidade australiana de Brisbane. A vítima foi identificada como Johann Ofner, de 28 anos. O homem chegou a receber a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.