sicnot

Perfil

Economia

Professores de Braga não vão ter de reembolsar Segurança Social, garante autarca

O presidente da Câmara de Braga anunciou esta quarta-feira a revogação das declarações de remunerações passadas pela autarquia, como a solução "legal" encontrada para evitar que os professores das Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC) tenham de reembolsar a Segurança Social.

(Arquivo)

(Arquivo)

Em declarações à agência Lusa, Ricardo Rio explicou que aquela solução, anunciada hoje em conferência de imprensa, "foi possível ao abrigo de uma norma do novo código de procedimento administrativo", permitindo a "limpeza das contas correntes" dos professores, "destes valores indevidamente transferidos".

Em causa está o "erro" nas declarações de remunerações emitidas pelos serviços técnicos da Câmara de Braga, entre 2011 e 2013, que afeta professores das Atividades de Enriquecimento Curricular (AEC) do primeiro ciclo do Ensino Básico.

"Na esmagadora maioria das situações, os docentes não terão direito a auferir qualquer benefício futuro, ao abrigo destas declarações, mas, por outro lado, também não terão de restituir as verbas que tenham recebido indevidamente por este benefício, no passado", explicou.

Ricardo Rio adiantou que a solução resultou das diligências efetuadas pela Câmara Municipal, pelos serviços regionais e nacionais da Segurança Social, e que recolheu o "aval" do Governo.

"É essa a boa notícia que irei dar, na quinta-feira, aos profissionais com quem vou reunir às 16:30, na Câmara Municipal", disse.

À Lusa, o diretor distrital de Braga da Segurança Social, Rui Barreira, também presente no encontro com os jornalistas, explicou que "a correção das declarações de remunerações levam à cessação da prestação para futuro e, ao mesmo tempo, em virtude de já ter passado um ano, impede que seja pedida a restituição das prestações".

Rui Barreira explicou ainda que a solução hoje anunciada "não foi criada para esta situação em concreto, e que pode ser aproveitada por qualquer cidadão que tenha uma atribuição de uma prestação mal concedida, em função de erro da entidade patronal".

Esta semana, à Lusa, o autarca de Braga informou já ter regularizado em junho a parte informativa das remunerações dos professores contratados para atividades extracurriculares.

"Do ponto de vista do procedimento, quando fomos notificados no início do nosso mandato [em 2013], corrigimos imediatamente esse procedimento anterior e, a partir de janeiro de 2014, as declarações foram todas feitas conforme o decreto regulamentar", disse na altura.

Ricardo Rio acrescentou que "o que estava ainda em aberto era a prestação de informação retroativa relativamente ao prazo em que se verificaram os erros nas declarações, no mandato anterior 2011-2013".

"Recentemente houve uma alteração no 'software' de gestão, conseguimos fazer esse levantamento todo de forma exaustiva e só agora no passado mês de junho mandámos essa informação para a segurança social", assinalou.

Segundo Ricardo Rio, em causa estão 170 profissionais, número indicado pela Segurança Social de professores que, sem a solução hoje anunciada, teriam de devolver quantias entre os três mil e os cinco mil euros, havendo mesmo um docente que teria de reembolsar cerca de sete mil euros.

Lusa

  • Marcelo já sabia da substituição do embaixador de Angola
    4:00

    País

    O Presidente da República sabia há bastante tempo da substituição do embaixador de Angola em Lisboa e já tinha aprovado o nome do futuro representante de Luanda. A revelação foi feita, esta terça-feira, por Marcelo Rebelo de Sousa, numa conversa exclusiva com a SIC no Palácio de Belém. O Presidente contou ainda que não vai enviar recados ao Governo nem aos partidos no discurso de 25 abril que vai fazer na Assembleia da República.

    Exclusivo SIC

  • "O ministro não escondeu nem tapou"
    1:20

    Economia

    Pedro Santana Lopes falou pela primeira vez sobre a auditoria feita à Santa Casa no período em que foi provedor. Esta terça-feira, na SIC Notícias, Santana Lopes desvalorizou as irregularidades e defendeu o ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social, Vieira da Silva.

    Pedro Santana Lopes

  • Constitucional chumba algumas normas da lei de barrigas de aluguer

    País

    O Tribunal Constitucional chumbou algumas normas do acórdão sobre as barrigas de aluguer. De acordo com o Expresso, a decisão já foi comunicada à Assembleia da República. A obrigatoriedade da regulamentação da lei ser feita pelo Parlamento e não pelo Governo terá sido unânime.

  • A história do bebé que continua a lutar pela vida depois de terem desligado as máquinas

    Mundo

    Alfie Evans sofre de uma doença cerebral degenerativa. A sua condição levou o caso à justiça e, depois de uma batalha judicial entre os pais e o hospital, os juízes determinaram que as máquinas do suporte artificial de vida fossem desligadas. Apesar de os aparelhos terem sido desligados na segunda-feira à noite, segundo os pais, a criança de 23 meses continua a lutar pela vida, respirando sozinha.

    SIC

  • O 10 de julho de 1941 na escrita de João Pinto Coelho
    15:09
  • Chegaram os brinquedos de cartão para a consola
    6:24
  • Marinha resgata 138 migrantes ao largo de Lampedusa

    País

    A fragata da Marinha portuguesa D. Francisco de Almeida resgatou esta terça-feira, ao largo da ilha de Lampedusa, em Itália, 138 migrantes, entre eles 15 mulheres e oito bebés, disse à Lusa fonte do Estado-Maior-General das Forças Armadas.

  • O recado de Donald Trump à Coreia do Norte 

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, exortou Pyongyang a eliminar todo o seu arsenal nuclear, precisando o que queria dizer exatamente ao apelar para a "desnuclearização" do regime totalitário, antes de uma aguardada cimeira com o líder norte-coreano.

  • O vestido de noiva de Megan Markle
    1:17