sicnot

Perfil

Economia

Menos 6.500 postos de trabalho em 2015 na Shell

A gigante petrolífera Royal Dutch Shell anunciou hoje uma redução de 6.500 postos de trabalho este ano devido à queda dos preços do petróleo.

© Luke MacGregor / Reuters

"A desaceleração do preço do petróleo pode durar vários anos e as previsões de planos da Shell refletem a realidade atual do mercado", refere a empresa, em comunicado, acrescentando que antecipa "cerca de 6.500 reduções de pessoal" em 2015.

No início do ano, a Shell revelou a intenção de comprar a rival britânica BG Group, por 67 mil milhões de euros.

Também hoje, a Centrica, a maior distribuidora doméstica britânica de energia, anunciou que vai reduzir 4.000 postos de trabalho, como parte de um programa de corte de custos, até 2020.

Os preços do petróleo caíram metade do seu valor para cerca de 50 dólares por barril desde junho do ano passado, devido a excesso de oferta.

Lusa

  • Germano Almeida vence Prémio Camões

    Cultura

    O escritor cabo-verdiano Germano Almeida é o vencedor do Prémio Camões 2018, foi esta segunda-feira anunciado, no Hotel Tivoli, em Lisboa, após reunião do júri.

  • "Fui violada por Harvey Weinstein aqui em Cannes"
    1:02

    Cultura

    A cerimónia de encerramento do Festival de Cinema de Cannes ficou ainda marcada pelo discurso de Asia Argento. A atriz italiana que acusou Harvey Weinstein de a ter violado justamente numa das edições do festival de Cannes, e que há mais abusadores à solta.

  • As primeiras imagens das quatro crias da lince Malva
    0:20
  • Eis os novos heróis de Vila de Aves
    3:03
  • Desportivo das Aves fora da Liga Europa

    Desporto

    O Desportivo das Aves não vai à Liga Europa e o Sporting terá entrada direta na fase de grupos. Apesar da conquista da Taça de Portugal, a equipa avense não se licenciou em tempo útil para poder participar na prova da UEFA, apurou a SIC.

  • E agora, Sporting? Semana de decisões e incertezas
    2:53
  • "Para primeiro dia de pesca da sardinha, não foi mau"
    2:19
  • "Desfiliei-me do PS mas continuo socialista"
    1:29

    País

    José Sócrates garantiu este domingo que não atacará o PS e que continua a ser socialista. O antigo primeiro-ministro participou num almoço de apoio, em Lisboa, com cerca de 100 pessoas, a maioria anónimos.