sicnot

Perfil

Economia

Salários na Autoridade Metropolitana dos Transportes do Porto estão em risco

A Área Metropolitana do Porto (AMP) alertou hoje que o pagamento dos salários de agosto dos trabalhadores da Autoridade Metropolitana dos Transportes do Porto (AMTP) está em risco.

(Lusa/Arquivo)

(Lusa/Arquivo)

LUSA

Em reunião do Conselho Metropolitano do Porto (CmP), o líder da comissão executiva do órgão, Lino Ferreira, afirmou que os contactos mantidos durante este mês de julho com o Governo para resolver esta questão não tiveram sucesso e que apenas foi dito pela secretária geral do Orçamento que "é necessário serenar a AMP, porque tudo se vai resolver em tempo".

"Não sei com que dinheiro e não faço ideia nenhuma como é que se vai pagar", frisou Lino Ferreira, explicando que a lei determina que a partir do dia 08 de agosto as competências e os atuais dez funcionários da AMTP passam para a AMP, no âmbito da extinção daquela estrutura.

O responsável explicou ainda, ao abrigo da legislação, os custos são assegurados pelo Orçamento do Estado, mas até ao momento, a apenas oito dias do prazo definido, não houve qualquer transferência de verbas necessárias para o funcionamento da autoridade, nem indicações concretas sobre a própria estrutura.

O presidente do CmP, Hermínio Loureiro (PSD), mostrou-se preocupado com a situação, temendo mesmo que os próximos tempos possam "ser caóticos".

No final da reunião, em declarações aos jornalistas, Hermínio Loureiro alertou o Governo para a necessidade de "procurar otimizar, agilizar os procedimentos para que as pessoas possam receber os seus salários".

"Aquilo que queremos é que a Direção-Geral do Orçamento nos transfira as verbas", disse, reafirmando que a questão da mobilidade na AMP "é uma das principais prioridades" dos 17 autarcas que fizeram o seu trabalho e esperam agora que "que as outras entidades possam atuar da mesma forma".

Os 17 autarcas da AMP criaram em junho um grupo de trabalho para acompanhar a entrada em vigor do Novo Regime Jurídico dos Transportes, que vai fazer transitar para a AMP as funções atualmente exercidas pela AMTP, que será extinta, na gestão dos transportes.

Lusa

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagar as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Turistas aproveitam nevão na Serra da Estrela
    1:23
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59
  • Dezenas de feridos em protestos contra decisão de Trump em Israel
    1:55
  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.