sicnot

Perfil

Economia

Salários na Autoridade Metropolitana dos Transportes do Porto estão em risco

A Área Metropolitana do Porto (AMP) alertou hoje que o pagamento dos salários de agosto dos trabalhadores da Autoridade Metropolitana dos Transportes do Porto (AMTP) está em risco.

(Lusa/Arquivo)

(Lusa/Arquivo)

LUSA

Em reunião do Conselho Metropolitano do Porto (CmP), o líder da comissão executiva do órgão, Lino Ferreira, afirmou que os contactos mantidos durante este mês de julho com o Governo para resolver esta questão não tiveram sucesso e que apenas foi dito pela secretária geral do Orçamento que "é necessário serenar a AMP, porque tudo se vai resolver em tempo".

"Não sei com que dinheiro e não faço ideia nenhuma como é que se vai pagar", frisou Lino Ferreira, explicando que a lei determina que a partir do dia 08 de agosto as competências e os atuais dez funcionários da AMTP passam para a AMP, no âmbito da extinção daquela estrutura.

O responsável explicou ainda, ao abrigo da legislação, os custos são assegurados pelo Orçamento do Estado, mas até ao momento, a apenas oito dias do prazo definido, não houve qualquer transferência de verbas necessárias para o funcionamento da autoridade, nem indicações concretas sobre a própria estrutura.

O presidente do CmP, Hermínio Loureiro (PSD), mostrou-se preocupado com a situação, temendo mesmo que os próximos tempos possam "ser caóticos".

No final da reunião, em declarações aos jornalistas, Hermínio Loureiro alertou o Governo para a necessidade de "procurar otimizar, agilizar os procedimentos para que as pessoas possam receber os seus salários".

"Aquilo que queremos é que a Direção-Geral do Orçamento nos transfira as verbas", disse, reafirmando que a questão da mobilidade na AMP "é uma das principais prioridades" dos 17 autarcas que fizeram o seu trabalho e esperam agora que "que as outras entidades possam atuar da mesma forma".

Os 17 autarcas da AMP criaram em junho um grupo de trabalho para acompanhar a entrada em vigor do Novo Regime Jurídico dos Transportes, que vai fazer transitar para a AMP as funções atualmente exercidas pela AMTP, que será extinta, na gestão dos transportes.

Lusa

  • PS acusa PSD e CDS de falta de agenda política
    1:01

    Caso CGD

    O PS considera o anúncio desta nova comissão parlamentar de inquérito à Caixa Geral de Depósitos um ataque doentio de PSD e CDS ao ministro das Finanças, que visa apenas desviar as atenções dos bons resultados da economia portuguesa. O deputado socialista João Paulo Correia diz que falta agenda política aos partidos de direita.

  • "Fiz coisas de que me envergonho"
    2:31
  • Mulheres heterossexuais têm menos orgasmos que as lésbicas

    Mundo

    As mulheres heterossexuais têm menos orgasmos que as lésbicas ou bissexuais, ou mesmo que todos os homens hetero, homo ou bissexuais. O estudo que dá conta desta realidade revela também o que fazer para aumentar as hipóteses de uma mulher alcançar um orgasmo.