sicnot

Perfil

Economia

Português António Simões passa a liderar HSBC

A HSBC Holdings anunciou esta terça-feira que, a partir de 1 de setembro, o português António Simões assume o cargo de presidente executivo do HSBC Bank, maior banco da Europa, e fica a chefiar a Europa.

© Pierre Albouy / Reuters

A HSBC Holdings anunciou esta terça-feira que, a partir de 1 de setembro, o português António Simões assume o cargo de presidente executivo do HSBC Bank, maior banco da Europa, e fica a chefiar a Europa.


"A HSBC Holdings plc, a casa-mãe do grupo HSBC, anuncia que, com efeitos a partir de 01 de setembro de 2015, António Simões será designado presidente executivo do banco HSBC e presidente executivo da Europa. Irá também juntar-se ao Conselho de Administração do grupo", refere a empresa em comunicado.

António Simões sucede a Alan Keir, a caminho da reforma após 34 anos de carreira.

Licenciou-se em Economia na Nova SBE e foi o melhor aluno do seu curso, com uma média final de 18 valores, refere a instituição, também em comunicado.

Com apenas 40 anos, António Simões passou pela McKinsey e pela Goldman Sachs e entrou na HSBC em 2007, passando a liderar as áreas de estratégia e de fusões e aquisições do grupo. Três anos depois ficou com a pasta de planeamento e chefe de gabinete do presidente executivo do grupo.

Em novembro de 2012 passou a liderar o HSBC do Reino Unido.

Lusa

  • 10 Minutos com Ana Catarina Mendes
    10:28

    10 Minutos

    A secretária geral adjunta do PS diz que não percebe porque é que o PSD levou tanto tempo a escolher o candidato à Câmara de Lisboa. Em entrevista no 10 Minutos da SIC Noticias, Ana Catarina Mendes considerou ainda que Pedro Passos Coelho não tem estado à altura de um líder da oposição. Quanto às legislativas, entende que o PS deve concorrer sozinho às eleições.

    Entrevista na íntegra

  • Prisão preventiva para marroquino suspeito de apoiar o Daesh

    País

    O juiz do Tribunal Central de Instrução Criminal impôs esta quinta-feira prisão preventiva ao cidadão marroquino, detido na Alemanha e entregue a Portugal, suspeito de adesão e apoio ao grupo extremista Daesh e recrutamento e financiamento ao terrorismo.

  • "A isto chama-se pura hipocrisia"
    1:13

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho classifica a atuação do Governo na gestão da Caixa Geral de Depósitos como um "manual de cinismo político insuportável", declarações feitas pelo líder do PSD durante a reunião do Conselho Nacional em Lisboa.