sicnot

Perfil

Economia

Prazo para propostas finais para compra do Novo Banco termina hoje

O prazo final para a entrega das propostas vinculativas finais de compra do Novo Banco termina hoje às 17:00 e é a última oportunidade para os grupos chineses Anbang e Fosun e a norte-americana Apollo melhorarem as suas ofertas.

(SIC/ ARQUIVO)

O prazo previsto para a entrega das propostas vinculativas era 30 de julho passado, mas o Banco de Portugal, que lidera a operação, comunicou nesse mesmo dia que convidou os potenciais compradores a apresentar as propostas vinculativas revistas até 07 de agosto, uma vez que, conforme previsto no caderno de encargos, na terceira fase, é possível uma extensão para a negociação ou exclusão de potenciais compradores.

"Na sequência de convite dirigido aos três potenciais compradores que apresentaram uma proposta vinculativa no dia 30 de junho passado para que submetessem uma proposta vinculativa revista, o conselho de administração do Banco de Portugal deliberou fixar a data de 07 de agosto para apresentação dessa proposta", referia o comunicado.

Segundo notícias saídas em vários órgãos de comunicação social, os três candidatos à compra do Novo Banco entregaram ofertas de numerário bastante abaixo dos 4.900 milhões de euros que o Fundo de Resolução colocou na instituição após o colapso do Banco Espírito Santo (BES), o que, a confirmar-se, terá encargos adicionais para os bancos que contribuíram para o fundo e para os contribuintes.

Os chineses da Fosun, que compraram ao Estado a Fidelidade, a Anbang, a seguradora chinesa sem atividade em Portugal e o fundo norte-americano Apollo, que recentemente adquiriu ao Novo Banco a seguradora Tranquilidade são os candidatos a um banco que atualmente detém cerca de 18% de quota de mercado.

Há cerca de um ano, o Estado emprestou 4.400 milhões de euros ao Fundo de Resolução proveniente dos dinheiros negociados com a 'troika' (Fundo Monetário Internacional, Comissão Europeia e Banco Central Europeu) para o setor financeiro. O Fundo de Resolução acrescentou mais 500 milhões de euros para injetar na instituição liderada por Stock da Cunha.

A autoridade de supervisão bancária pretende com esta venda minimizar os prejuízos da operação, pois qualquer oferta inferior a 4.900 milhões de euros será de perda para o Fundo de Resolução.

Lusa

  • "A Minha Outra Pátria": o drama da Venezuela no Jornal da Noite
    2:12

    Reportagem Especial

    Quase cinco mil emigrantes regressaram à Madeira nos últimos meses por causa da crise económica, social e política na Venezuela. Os pedidos de ajuda ao Governo Regional dispararam. Muitos luso-venezuelanos voltaram às origens com pouco mais do que a roupa do corpo. "A Minha Outra Pátria", Reportagem Especial de hoje.

  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24
  • Como fugir às comissões bancárias
    7:24

    Contas Poupança

    Há muitos casos em que ter uma conta no banco está a dar prejuízo. Os juros são tão baixos e as comissões de manutenção de conta são tão altas que há portugueses que todos os meses perdem dinheiro apenas porque têm dinheiro no banco. O Contas Poupança foi à procura de alternativas.

  • Governo reconhece seca severa no continente desde 30 de junho

    País

    O Governo reconheceu, hoje, a existência de uma situação de seca severa no território continental, desde 30 de junho, que consubstancia um fenómeno climático adverso, com repercussões negativas na atividade agrícola, em despacho publicado hoje em Diário da República.

  • Produtores de maçã de Armamar dizem não ter recebido resposta do Ministério
    2:14

    País

    Os produtores de maçã de Armamar estão preocupados. Parte da produção foi destruída pelo mau tempo. Contudo, duas semanas depois, ainda não há resposta do Ministério da Agricultura aos pedidos de ajuda. Mais de 60 produtores com 800 hectares foram afetados e as árvores atingidas pelo granizo podem não conseguir produzir no próximo ano.

  • Bebé Charlie Grad já não vai receber tratamento nos EUA

    Mundo

    A mãe de Charlie Grad disse esta segunda-feira que o bebé poderia ter vivido uma vida normal, caso tivesse começado a receber tratamento cedo. Já o pai admitiu que o filho não iria viver até ao primeiro aniversário. O bebé foi diagnosticado com uma doença rara e um hospital em Inglaterra pediu permissão para desligar a ventilação artificial e fornecer-lhe cuidados paliativos. O Tribunal Europeu dos Direitos Humanos aceitou e, até hoje, os pais travaram uma batalha na Justiça para suspender a decisão na esperança de irem tratar o filho nos Estados Unidos da América.

  • Número de mortos em atentado em Cabul sobe para 31

    Mundo

    O número de mortos no atentado com um carro armadilhado atribuído aos talibãs, esta segunda-feira de manhã em Cabul, subiu para 31, aos quais se somam cerca de 40 feridos, de acordo com um novo balanço das autoridades.

  • Pelo menos cinco feridos em ataque na cidade suíça de Schaffhausen

    Mundo

    Pelo menos cinco pessoas ficaram hoje feridas na sequência de um ataque, na cidade suíça de Schaffhausen. De acordo com as autoridades, as vítimas foram atacadas por um homem armado com uma motosserra, que está a ser procurado pela polícia. As autoridades descartaram a hipótese de "ato terrorista".

  • Oposição pressiona Maduro com anúncio de manifestações e greve geral
    1:34