sicnot

Perfil

Economia

Juros da dívida de Portugal caem a dois, mas sobem a cinco e dez anos

Os juros da dívida de Portugal estavam hoje a cair a dois anos, mas a subir a cinco e dez anos em relação a sexta-feira, apesar de os investidores mostrarem algum otimismo em relação à Grécia.

(LUSA/ ARQUIVO)

Cerca das 09:20 em Lisboa, os juros da dívida portuguesa a dois anos estavam a cair para 0,388%, contra 0,391% na sessão de sexta-feira, depois de terem subido até ao máximo desde meados de outubro, de 0,807%, a 08 de julho.

O atual mínimo de sempre dos juros a dois anos, de 0,013%, foi atingido a 13 de abril passado.

Já na maturidade dos dez anos, os juros subiam de 2,452% na sexta-feira para 2,453% hoje, depois de terem subido até aos 3,253% a 15 de junho último, um máximo desde meados de outubro de 2014.

O atual mínimo de sempre é de 1,560% e foi registado a 13 de março passado.

Os juros de Espanha a dois anos, por seu turno, estavam a subir para 0,101%, contra 1,100% na sexta-feira. A 16 de junho os juros subiram até 1,927%, um máximo desde meados de outubro de 2014.

Em Espanha também subiam a cinco e a dez anos e em Itália subiram a dois e a dez anos e desciam a cinco anos, enquanto na Grécia os juros registavam descidas a dois e dez anos face a sexta-feira.

Os mercados poderão hoje beneficiar de algum otimismo face à Grécia, depois de ter sido noticiado que Atenas deseja que as conversações com os seus credores internacionais, para que se alcance o terceiro programa de ajuda financeira, estejam terminadas na terça-feira.

A Grécia terá de desembolsar 3.200 milhões de euros ao Banco Central Europeu (BCE) a 20 de agosto.

Lusa

  • Brinquedos tecnológicos para oferecer no Natal
    5:33
  • Aniversário de Marcelo passado nas comemorações dos 700 anos da Marinha
    1:45

    País

    O Presidente da República defende que é preciso continuar a investir na Armada, nas pessoas, nas capacidades e no apoio de retaguarda. No dia em que fez 69 anos, Marcelo Rebelo de Sousa esteve nas comemorações dos 700 da Marinha, onde sublinhou os sete séculos de conquistas e de combates navais.

  • Costa anuncia reunião sobre neutralidade carbónica em fevereiro
    2:03

    País

    O Presidente francês defende que é preciso ir mais longe e mais rápido na luta contra as alteração climáticas, numa resposta à decisão de Donald Trump de retirar os EUA do Acordo de Paris. Em fevereiro, será a vez de Portugal organizar uma reunião sobre energia e transportes.