sicnot

Perfil

Economia

Recessão agrava-se na Rússia com queda de 4,6% do PIB no 2.º trimestre

A recessão na Rússia, provocada pela queda dos preços do petróleo e pelas sanções ocidentais, agravou-se no segundo trimestre, com uma queda de 4,6% do Produto Interno Bruto (PIB), indica uma primeira estimativa oficial divulgada hoje.

© Maxim Shemetov / Reuters

Os números divulgados pelo serviço de estatísticas Rosstat assinalam uma degradação em relação ao primeiro trimestre, quando o PIB registou uma descida de 2,2%, uma má notícia para o governo que tinha previsto uma contração de 4,4% entre abril e junho.

Esta estimativa surge numa altura em que a esperada recuperação económica foi obscurecida pela queda mais recente dos preços do petróleo.

O governo russo e alguns economistas já tinham indicado que o segundo trimestre seria o período mais difícil deste ano para a economia do país, atingida pelos efeitos da crise monetária de finais de 2014.

Nessa altura, o rublo sofreu uma desvalorização acentuada, na sequência da descida dos preços do petróleo e da aplicação de sanções económicas a Moscovo devido à crise ucraniana.

Para o corrente ano, as previsões dos economistas apontam para uma queda do PIB superior a 3%, após um crescimento de 0,6% em 2014.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.