sicnot

Perfil

Economia

Recessão agrava-se na Rússia com queda de 4,6% do PIB no 2.º trimestre

A recessão na Rússia, provocada pela queda dos preços do petróleo e pelas sanções ocidentais, agravou-se no segundo trimestre, com uma queda de 4,6% do Produto Interno Bruto (PIB), indica uma primeira estimativa oficial divulgada hoje.

© Maxim Shemetov / Reuters

Os números divulgados pelo serviço de estatísticas Rosstat assinalam uma degradação em relação ao primeiro trimestre, quando o PIB registou uma descida de 2,2%, uma má notícia para o governo que tinha previsto uma contração de 4,4% entre abril e junho.

Esta estimativa surge numa altura em que a esperada recuperação económica foi obscurecida pela queda mais recente dos preços do petróleo.

O governo russo e alguns economistas já tinham indicado que o segundo trimestre seria o período mais difícil deste ano para a economia do país, atingida pelos efeitos da crise monetária de finais de 2014.

Nessa altura, o rublo sofreu uma desvalorização acentuada, na sequência da descida dos preços do petróleo e da aplicação de sanções económicas a Moscovo devido à crise ucraniana.

Para o corrente ano, as previsões dos economistas apontam para uma queda do PIB superior a 3%, após um crescimento de 0,6% em 2014.

Lusa

  • Presidente visita zonas afetadas pelos fogos
    2:00

    País

    Numa visita inesperada, o Presidente da República esteve esta manhã em Vouzela, um dos concelhos mais atingidos pelos incêndios. Marcelo Rebelo de Sousa vai estar nos próximos dias no distrito de Viseu.

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.