sicnot

Perfil

Economia

Atividade do setor imobiliário em Portugal caiu 54% em 2014

O número de fogos concluídos em construções novas em 2014 em Portugal situou-se abaixo dos 9.500, o que representa um decréscimo de 54% face a 2013, indica um estudo da Informa D&B hoje divulgado.

De acordo com o estudo 'Setores Portugal "Sociedades Imobiliárias"', a queda verificada em 2014 representa um decréscimo de 92% face ao número máximo de fogos concluídos em construções novas em 2012.

O excesso de oferta no mercado residencial e a reduzida procura, em consequência do elevado endividamento das famílias e da taxa de desemprego, serão duas das razões que continuam a limitar a evolução da atividade no mercado imobiliário português, indica o estudo.

No que respeita aos fogos licenciados em construções novas para habitação, é de salientar que também este número diminuiu no ano passado: em 2014, registaram-se cerca de 6.800 fogos licenciados, uma queda de 8% face ao ano anterior.

Quanto às taxas de ocupação, o estudo assinala uma recuperação no mercado não residencial, permitindo a estabilização das rendas de arrendamento.

Numa análise realizada à estrutura da oferta, existiam mais de 16.200 empresas dedicadas à compra e venda de bens imobiliários em 2013, sendo que 37% se concentravam na zona de Lisboa e 34% na zona Norte de Portugal.

Já o número de sociedades com atividade de arrendamento de bens imobiliários atingiu perto de 2.800, sendo que as zonas de Lisboa e Norte contêm 39% e 29% do total de empresas, respetivamente.

Quanto ao volume de emprego gerado pelo setor, este tem mantido uma tendência de decréscimo nos últimos anos: em 2013 havia 27.800 trabalhadores, enquanto em 2008 se contavam 33.100.

Lusa

  • O resgate dos passageiros do naufrágio em Cascais
    1:48
  • É importante que "as pessoas não tenham medo" de denunciar o tráfico humano
    0:48

    País

    Manuel Albano, relator nacional para o tráfico de pessoas, concorda com a ideia de que é necessário continuar a investir na inspeção e na fiscalização para travar o tráfico de seres humanos, mas rejeita a denúncia do sindicato dos trabalhadores do SEF, que esta quinta-feira alertou para a "falta de controlo".

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
  • Salas de consumo assistido previstas na lei há 17 anos
    3:01
  • O que faz um guaxinim às duas da manhã num quartel de bombeiros?

    Mundo

    Os animais são muitas vezes os protagonistas de histórias incríveis ou até insólitas. Desde o cão mais pequeno ao urso mais assustador. Desta vez, o principal interveniente é um guaxinim, que foi levado até um quartel de bombeiros por uma dona muito preocupada. Porquê? O animal estava sob o efeito de drogas.

    SIC

  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC

  • Presidente do Uganda quer proibir sexo oral

    Mundo

    O Presidente do Uganda emitiu um aviso público durante um conferência de imprensa anunciando que vai banir a prática de sexo oral no país. Yoweri Museveni justifica o ato, explicando que "a boca serve para comer".

    SIC