sicnot

Perfil

Economia

Economia portuguesa cresce 1,5% em termos homólogos no 2º trimestre

A economia portuguesa cresceu 1,5% no segundo trimestre de 2015 face ao período homólogo e registou um crescimento em cadeia de 0,4%, segundo números hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

LUSA

De acordo com a estimativa rápida das contas nacionais trimestrais, hoje divulgadas pelo INE, o Produto Interno Bruto (PIB) registou um aumento homólogo de 1,5% no segundo trimestre deste ano, uma taxa de variação "idêntica à observada no primeiro trimestre".

Este desempenho deveu-se, por um lado, ao "contributo negativo significativo" da procura externa líquida, verificando-se uma aceleração das importações de bens e serviços a um ritmo superior ao das exportações de bens e serviços", segundo o INE.

Em sentido contrário, o INE destaca "o contributo positivo da procura interna" que aumentou no segundo trimestre, "refletindo a aceleração do investimento (...) e, em menor grau, do consumo privado".

Relativamente ao primeiro trimestre deste ano, o PIB aumentou 0,4% entre abril e junho deste ano, uma variação também "idêntica à registada no primeiro trimestre", tendo-se verificado "um contributo positivo da procura interna, enquanto a procura externa líquida contribuiu negativamente".

No primeiro trimestre, a economia portuguesa aumentou 0,4% em cadeia e apresentou um crescimento homólogo de 1,5%, de acordo com os números divulgados pelo INE em maio e que não foram revistos hoje pelo INE.

Estas previsões estão em linha com as projeções dos analistas contactados pela Lusa, que antecipavam um crescimento homólogo de 1,5% e em cadeia de 0,5% no segundo trimestre deste ano.

O Governo espera que o PIB português cresça 1,6% em 2015.

Lusa

  • DIRETO: Portuguesa entre os 14 mortos dos atentados na Catalunha

    Ataque em Barcelona

    Uma das 13 vítimas mortais do atentado de ontem em Barcelona era de Lisboa e há uma outra portuguesa desaparecida. Uma pessoa morreu e cinco suspeitos foram abatidos num segundo ataque esta madrugada em Cambrils. Já foram feitas quatro detenções, as buscas centram-se num nome: Moussa Oukabir. Siga aqui as últimas informações, ao minuto.

    Em atualização

  • O momento em que os suspeitos foram abatidos em Cambrils
    2:35
  • Driss Oukabir: suspeito do atentado ou vítima de roubo de identidade?
    2:40

    Ataque em Barcelona

    Um dos dois suspeitos, do ataque nas Ramblas, detidos pela polícia foi inicialmente identificado como Driss Oukabir, um homem de 28 anos. Mais tarde, um homem com o mesmo nome apresentou-se numa esquadra em Girona, a mais de 100 quilómetros do local do atropelamento afirmando que lhe tinha sido roubada a identificação. De acordo com alguma imprensa espanhola, poderá ter sido o irmão, Moussa Oukabir, um jovem de 18 anos que vive em Barcelona, como explicou também Nuno Rogeiro, comentador da SIC.

  • "O abandono provoca incêndios desta dimensão"
    0:55

    País

    O antigo vereador da Câmara de Mação José Silva acredita que a desertificação do interior também é, em parte, responsável pelos incêndios. Segundo José Silva, Mação tem cada vez menos habitantes e é por essa razão que os terrenos são deixados ao abandono.

  • Mação perdeu 80% da área florestal
    3:39
  • Ágata candidata-se à Câmara de Castanheira de Pera
    3:42