sicnot

Perfil

Economia

FMI saúda acordo e insiste no alívio de dívida "insustentável"

A diretora-geral do Fundo Monetário Internacional (FMI), Christine Lagarde, saudou hoje o acordo alcançado pelo Eurogrupo para um terceiro resgate à Grécia, mas sublinhou que a dívida do país "é insustentável" e defendeu o seu alívio.

© Christian Hartmann / Reuters

Em comunicado, a dirigente do FMI saudou o "importante passo" que é o acordo de princípio sobre um terceiro plano de ajuda a Atenas, mas argumentou que a Grécia, "por si só, não consegue restaurar a viabilidade da dívida".

"Sou firmemente da opinião de que a dívida da Grécia se tornou insustentável e que a Grécia não pode restaurar a sustentabilidade da dívida unicamente através das suas próprias ações", afirmou Christine Lagarde.

Segundo Lagarde, o acordo hoje firmado, que visa disponibilizar 86 mil milhões de euros à Grécia, inclui um esforço "decisivo e credível das autoridades gregas para restaurar o crescimento sustentável e robusto".

"É essencial que os parceiros europeus da Grécia tenham compromissos concretos (...) para proporcionar um alívio significativo da dívida, que vá além do que foi visto até agora", acrescentou.

Os ministros das Finanças da zona euro chegaram hoje a acordo para um terceiro plano de ajuda à Grécia, no valor de 86 mil milhões de euros.

O primeiro desembolso será de 26 mil milhões de euros, dos quais 10 mil milhões vão estar imediatamente disponíveis numa conta especial do fundo de resgate da eurozona para a recapitalização da banca grega.

Lusa

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.