sicnot

Perfil

Economia

Lesados do BES manifestam-se hoje em Guimarães

A Associação dos Indignados e Enganados do Papel Comercial (AIEPC) manifesta-se hoje em Guimarães, em frente ao edifício do Novo Banco no Largo do Toural.

STEVEN GOVERNO / Lusa

Este protesto, que arranca pelas 10:00, segue-se a outros que aconteceram nos últimos dias - tanto em Lisboa como no Porto - para reclamar o reembolso do dinheiro investido em papel comercial do Grupo Espírito Santo (GES), comprado aos balcões do Banco Espírito Santo (BES).

Na capital, alguns manifestantes entraram mesmo em confronto com a polícia, atiraram ovos às fachadas das instituições e partiram alguns vidros.

Entretanto, continua o processo de venda do Novo Banco, mantendo-se na corrida os grupos chineses Fosun e Anbang e o grupo norte-americano Apollo.

A 07 de agosto, o Tribunal Administrativo do Círculo de Lisboa admitiu uma providência cautelar interposta pela AIEPC, que exige que o Banco de Portugal informe o comprador do Novo Banco do montante de papel comercial devido aos cerca de 2.500 subscritores, que ronda os 530 milhões de euros, ou seja, que inclua esse montante como "uma imparidade" nas contas da instituição financeira.

São cerca de 2.500 os clientes do Novo Banco que adquiriram papel comercial do GES aos balcões do BES, no montante total de 527 milhões de euros, que ainda não foram reembolsados - não sendo ainda conhecida solução para este problema.

O BES, tal como era conhecido, acabou a 03 de agosto de 2014, quatro dias depois de apresentar um prejuízo semestral histórico de 3,6 mil milhões de euros.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras