sicnot

Perfil

Economia

Moody's alerta que França não vai cumprir objetivos orçamentais

A agência Moody's afirmou hoje que tem dúvidas de que o Governo francês consiga cumprir os objetivos orçamentais assumidos, tendo em conta a estagnação económica registada no segundo trimestre, sobretudo devido à queda inesperada do investimento.

© Brendan McDermid / Reuters

Para a agência de notação financeira, a desaceleração da economia de França entre abril e junho dificulta, por um lado, a redução do défice público e, por outro lado, a criação de emprego.

No primeiro semestre deste ano, as receitas fiscais do país caíram 1% face ao mesmo período de 2014, uma queda que se deve em parte às isenções fiscais atribuídas às empresas pelo executivo com o objetivo de melhorar a sua competitividade.

A Moody's recordou, no entanto, que o Governo previu um aumento nominal das receitas fiscais de 1,7% para ao longo deste ano em termos homólogos.

Além disso, a agência de 'rating' sublinhou que a despesa pública francesa caiu apenas 0,3% na primeira metade do ano, sendo que o Governo tinha previsto uma redução da despesa de 1,6% no conjunto do ano.

A Moody's, que prevê que a economia de França cresça 1% este ano e 1,2% em 2016, conclui que, a partir dos elementos disponíveis até agora, o Governo francês não vai cumprir os seus objetivos orçamentais.

A instituição afirmou ainda que a queda de 0,3% do investimento no segundo trimestre é "particularmente surpreendente", tendo em conta que as autoridades francesas estão a realizar uma série de iniciativas concertadas como o objetivo de o impulsionar.

A Comissão Europeia espera que, depois de ter fechado o ano de 2014 com um défice orçamental de 4%, o Governo reduza o défice para os 3,8% este ano e para os 3,5% no próximo, ficando nos dois anos acima do limite de 3% definido pelas regras europeias.

A Moody's atribui a França a nota de Aa1, o segundo nível mais elevado de investimento na escala de 'rating' da agência.

Lusa

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.