sicnot

Perfil

Economia

IKEA recomenda devolução de luzes de presença por questões de segurança

O grupo sueco de mobiliário e decoração IKEA pediu hoje aos clientes para devolverem as luzes de presença para crianças PATRULL compradas nas suas lojas, por questões de segurança.

O produto já não está à venda atualmente

O produto já não está à venda atualmente

Ikea

Em comunicado, o grupo IKEA pede aos clientes que compraram uma ou várias luzes de presença PATRULL para as entregarem em qualquer loja, sendo depois reembolsados.

A decisão surge na sequência de uma situação de que a IKEA teve conhecimento, a nível global, e que envolveu uma criança de um ano e sete meses.

De acordo com o grupo sueco, a criança estava a brincar com uma luz de presença PATRULL e, ao tentar removê-la da tomada elétrica, a tampa protetora saltou e provocou um choque elétrico, causando ferimentos na mão da criança.

"Sempre que um produto IKEA está envolvido em qualquer tipo de incidente que ponha em causa a segurança e bem-estar das pessoas, principalmente crianças, agimos e é isso que estamos a fazer agora: decidimos retirar imediatamente das nossas lojas as lâmpadas de presença PATRULL e já não estão à venda", avançou o grupo em comunicado.

O IKEA adiantou que as luzes de presença foram submetidas novamente a testes de segurança e estão em conformidade com a legislação e normas dos países onde são comercializadas.

"Na sequência deste incidente submetemos mais de 600 luzes de presença PATRULL a testes de segurança e todas obtiveram parecer positivo. Apesar disso, a IKEA decidiu recolher globalmente o produto para evitar o risco de virem a surgir novos potenciais incidentes", salientou o grupo.

O grupo sueco pede ainda que as devoluções deste artigo devem ser feitas no Balcão de Apoio a Cliente das lojas IKEA, não sendo necessária a apresentação do talão (recibo) de compra.

As luzes de presença PATRULL estiveram à venda na Europa, incluindo Portugal, e América do Norte desde 2013.

Lusa

  • Tudo o que precisa saber sobre a moção de censura ao Governo

    País

    O Governo minoritário do PS enfrenta na terça-feira a sua primeira moção de censura, a 29.ª em 43 anos de democracia, mas PCP, BE e PEV já anunciaram que vai "chumbar" a iniciativa do CDS-PP. Esta é a sétima moção de censura apresentada pelo CDS-PP e a 29.ª a ser discutida na Assembleia da República. Os três partidos de esquerda que têm apoiado o executivo, PCP, BE e PEV, já anunciaram que votam contra. Com os votos do PS, a moção é chumbada.

  • Encontrado corpo de menina posta de castigo na rua pelo pai

    Mundo

    Sherin Mathews estava desaparecida desde o dia 7 de outubro. Este domingo a polícia do estado norte-americano do Texas encontrou o corpo de uma criança que acreditam ser a menina de três anos, desaparecida depois de o pai a colocar de castigo na rua, durante a madrugada.

    SIC

  • A cadela que desistiu da CIA para ir "perseguir esquilos e coelhos"

    Mundo

    Nem todos os cães têm aptidão para combater o crime. Este é o caso de Lulu, uma cadela que estava a treinar para ser agente da CIA, mas que acabou por entrar na reforma ainda durante os treinos. Através do Twitter, a agência norte-americana anunciou na semana passada que Lulu já não iria treinar mais e que tinha sido adotada pelo agente que a treinava.

    SIC

  • A história por detrás da fotografia que correu (e impressionou) o Mundo

    Mundo

    Depois dos incêndios da semana passada na Galiza, começou a circular na internet e nas redes sociais a imagem de uma cadela que alegadamente levava a sua cria carbonizada na boca. Contudo, a cadela é na verdade macho e chama-se Jacki. Esta é a história do cão que passou os dias após os fogos a recolher animais mortos para os enterrar num campo perto de uma igreja, em Coruxo, Vigo.

    SIC