sicnot

Perfil

Economia

IKEA recomenda devolução de luzes de presença por questões de segurança

O grupo sueco de mobiliário e decoração IKEA pediu hoje aos clientes para devolverem as luzes de presença para crianças PATRULL compradas nas suas lojas, por questões de segurança.

O produto já não está à venda atualmente

O produto já não está à venda atualmente

Ikea

Em comunicado, o grupo IKEA pede aos clientes que compraram uma ou várias luzes de presença PATRULL para as entregarem em qualquer loja, sendo depois reembolsados.

A decisão surge na sequência de uma situação de que a IKEA teve conhecimento, a nível global, e que envolveu uma criança de um ano e sete meses.

De acordo com o grupo sueco, a criança estava a brincar com uma luz de presença PATRULL e, ao tentar removê-la da tomada elétrica, a tampa protetora saltou e provocou um choque elétrico, causando ferimentos na mão da criança.

"Sempre que um produto IKEA está envolvido em qualquer tipo de incidente que ponha em causa a segurança e bem-estar das pessoas, principalmente crianças, agimos e é isso que estamos a fazer agora: decidimos retirar imediatamente das nossas lojas as lâmpadas de presença PATRULL e já não estão à venda", avançou o grupo em comunicado.

O IKEA adiantou que as luzes de presença foram submetidas novamente a testes de segurança e estão em conformidade com a legislação e normas dos países onde são comercializadas.

"Na sequência deste incidente submetemos mais de 600 luzes de presença PATRULL a testes de segurança e todas obtiveram parecer positivo. Apesar disso, a IKEA decidiu recolher globalmente o produto para evitar o risco de virem a surgir novos potenciais incidentes", salientou o grupo.

O grupo sueco pede ainda que as devoluções deste artigo devem ser feitas no Balcão de Apoio a Cliente das lojas IKEA, não sendo necessária a apresentação do talão (recibo) de compra.

As luzes de presença PATRULL estiveram à venda na Europa, incluindo Portugal, e América do Norte desde 2013.

Lusa

  • Encontrado corpo de mariscador desaparecido no Barreiro

    País

    O corpo do homem com cerca de 50 anos apareceu esta manhã junto ao Clube Naval do Barreiro, na mesma zona onde tinha desaparecido na noite deste sábado. A informação já foi confirmada à SIC pela Polícia Marítima, que adiantou que o corpo já foi levado para a morgue. O alerta foi dado por volta das 22:30 de ontem pelos companheiros de nacionalidade chinesa que estavam com a vítima na apanha de bivalves na margem sul do Tejo.

  • Mais de duas mil pessoas retiradas do fogo junto ao parque Doñana, no Sul de Espanha

    Mundo

    O incêndio florestal começou ainda na noite deste sábado na aldeia de Las Peñuelas de Moguer, na província de Huelva e obrigou à evacuação de várias localidades e à retirada de mais de duas mil pessoas, de vários alojamentos turísticos (incluindo o Parador de Mazagon, dois parques de campismo e um hotel). Foi ainda ativado o plano de emergência da província.

  • Portugal "precisa avançar no trabalho" para reduzir crédito malparado
    1:36

    Economia

    Bruxelas recomenda e insiste que o Governo português avance no trabalho para resolver o crédito malparado. Em entrevista à SIC e ao Expresso, o vice-Presidente da Comissão para o Euro e Estabilidade Financeira, Valdis Dombrovskis, adianta que Bruxelas está também a preparar um Plano de Ação ao nível europeu.

    Entrevista SIC/Expresso

  • Líder do Daesh abatido durante fuga

    Daesh

    Um líder do Daesh e o assistente foram abatidos pela polícia iraquiana, em Mossul. A notícia é avançada pela agência EFE que esclarece que os dois homens terão sido mortos enquanto fugiam do Oeste para Este da cidade iraquiana através do rio Tigre.