sicnot

Perfil

Economia

Hillary Clinton contra exploração petrolífera no Alasca

Hillary Clinton, candidata à nomeação democrata para as presidenciais dos Estados Unidos, manifestou terça-feira a sua oposição à exploração petrolífera no Ártico, um dia após Barack Obama ter dado luz verde à Shell para fazer perfurações exploratórias.

"O Ártico é um tesouro único. Não podemos correr o risco de fazer perfurações", escreveu na rede social Twitter a antiga secretária de Estado no primeiro mandato presidencial de Obama.

"O Ártico é um tesouro único. Não podemos correr o risco de fazer perfurações", escreveu na rede social Twitter a antiga secretária de Estado no primeiro mandato presidencial de Obama.

© David Becker / Reuters

"O Ártico é um tesouro único. Não podemos correr o risco de fazer perfurações", escreveu na rede social Twitter a antiga secretária de Estado no primeiro mandato presidencial de Obama.

No início de maio, o Governo dos Estados Unidos autorizou a Shell a iniciar perfurações exploratórias de hidrocarbonetos no Oceano Ártico, ao largo do Alasca.

Na segunda-feira, o Governo deu ao grupo petrolífero anglo-holandês a autorização que faltava.

As associações de proteção do ambiente contestaram a decisão, destacando os elevados riscos para os recursos do oceano naquela parte remota do mundo.

A administração de Obama assegura que foi feito um "alto padrão de exigências" para proteger o ecossistema da região, assim como os meios de subsistência e tradições culturais dos seus habitantes.

Hillary Clinton tem apoiado as medidas anunciadas pelo Presidente Barack Obama na luta contra as alterações climáticas.

Mas a candidata -- grande favorita nas primárias do lado dos democratas -- continua a ser evasiva sobre a questão ambiental mais sensível e que Barack Obama deve decidir: a construção do oleoduto Keystone XL.

O oleoduto vai permitir o transporte de petróleo das areias betuminosas de Alberta, Canadá, para o centro dos Estados Unidos, Nebraska, para chegar às refinarias do Golfo do México.

O Presidente norte-americano deve visitar o Alasca no final de agosto.

"Vou lá porque os habitantes do Alasca estão na linha da frente de um dos nossos maiores desafios do nosso século: as alterações climáticas", explicou.

"No Alasca, o gelo está a derreter. A caça e a pesca de que as pessoas vivem estão ameaçadas", afirmou Obama, num vídeo divulgado pela Casa Branca.

Lusa

  • Costa de Metro de Odivelas para Lisboa para relembrar corrida entre burro e Ferrari
    2:55

    Autárquicas 2017

    António Costa começou hoje o dia de campanha em Odivelas, para uma viagem de Metro até Lisboa, em que recordou a célebre corrida entre um burro e um Ferrari que protagonizou em 1993 quando foi canditado do PS à Câmara de Loures. Foi nesta cidade, onde ontem à noite, que desferiu um violento ataque a Pedro Passos Coelho, acusando-o de transformar o PSD num partido que não é digno de um Estado democrático.

  • O aeroporto de Beja, um "elefante branco" na planície alentejana
    4:33
  • Paciente há 15 anos em estado vegetativo consegue seguir objetos e mexer a cabeça

    Mundo

    Um homem de 35 anos, que ficou em estado vegetativo após um acidente de viação há 15 anos, deu sinais de consciência depois de lhe ter sido aplicada uma nova técnica de estimulação nervosa. Cirurgiões implantaram no paciente um pequeno aparelho que estimula o nervo vago, responsável pela ligação nervosa entre o cérebro e o resto do corpo. A intervenção aconteceu em França e a descoberta foi publicada na revista científica Current Biology.