sicnot

Perfil

Economia

Bolsas em Nova Iorque afundam seguindo as quedas na Ásia e Europa

As bolsas em Nova Iorque estão hoje a negociar no vermelho, seguindo o percurso de fortes perdas das bolsas asiáticas e europeias, depois das ações em Xangai terem afundado 8% e as matérias-primas terem caído acentuadamente.

© Brendan McDermid / Reuters

Pelas 14:48 horas em Lisboa, o índice Dow Jones Industrial perdia 3,68% para 15.850,10 pontos, enquanto o Standard & Poor's recuava 4,81% para 1.875,46 pontos.

O índice tecnológico Nasdaq, por seu turno, perdia 3,93% para 4.520,88 pontos.

No seguimento da recente desvalorização do yuan pelo Banco da China, que levou à queda global das bolsas, agora a medida do Governo chinês - permitir que os fundos de pensões públicos no país pudessem adquirir (até 30%) em ações - "não teve os resultados esperados" e "aprofundou a desconfiança" dos investidores, adiantaram hoje analistas citados pela Bloomberg.

"A forte turbulência instalou-se nos mercados com as principais bolsas da Ásia, Europa e dos Estados Unidos a baterem mínimos dos últimos anos. Também as matérias-primas, nomeadamente o preço do petróleo, estão a apresentar quedas muito acentuadas", salientaram, lembrando que se trata de "uma segunda-feira negra".

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Dissolução da União Soviética aconteceu há 25 anos

    Mundo

    Assinalaram-se esta quinta-feira 25 anos desde o fim do acordo que sustentava a União Soviética. A crise começou em 80, mas aprofundou-se nos anos 90 com a ascensão de movimentos nacionalistas em praticamente todas as repúblicas soviéticas.