sicnot

Perfil

Economia

Bolsas europeias em queda penalizadas pelo mercado asiático

As principais praças financeiras da Europa abriram hoje em forte baixa, penalizadas pelo desempenho das congéneres asiáticas devido sobretudo às fortes perdas na bolsa de Xangai, que hoje sofreu a maior queda em oito anos. A Rússia também está a ser afetada.

© Olivia Harris / Reuters

A bolsa de Lisboa liderava as perdas na Europa, com o PSI20 a cair 4,01% até aos 5.076,18 pontos. Seguia-se o índice alemão DAX 30, que "afundava" 3,24% na abertura até aos 9.796,37 pontos.

As praças de Madrid, Londres e Paris também abriram em forte baixa, com os respetivos índices a registarem quedas de quase 3%.

Rublo atinge valor mais baixo do ano, bolsa de Moscovo com perdas superiores a 4%

A moeda russa caiu hoje para o valor mais baixo de 2015, com o euro a passar simbolicamente a barreira do 80 rublos, enquanto o índice de referência da bolsa de Moscovo abriu com perdas superiores a 4%, penalizada pelo desempenho dos mercados asiáticos.

O euro ultrapassou o patamar de 80 rublos pela primeira vez desde meados de dezembro, atingindo 80,99 contra os 78,80 rublos de sexta-feira.

O dólar subiu para 70,69 rublos contra os 68,21 antes do fim de semana.

O índice de referência da bolsa de Moscovo, o RTS, cotado em dólares, caiu 4,21%, enquanto o Micex (em rublos) cedeu 1,76%.

Com Lusa

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.

  • Trump acusa o procurador-geral dos EUA de ser fraco
    1:46