sicnot

Perfil

Economia

Maior queda do ano na Bolsa de Tóquio, arrastada por Xangai

A bolsa de Tóquio fechou a sessão de hoje em forte baixa, caindo 4,6%, a maior queda do ano, arrastada por um novo dia de fortes perdas em Xangai e pela valorização do iene relativamente ao dólar.

© Reuters Staff / Reuters

O principal índice, o Nikkei, fechou a perder 895,15 pontos (4,61%), cotando-se nos 18.540,68 pontos, enquanto o Topix, o segundo indicador da praça financeira de Tóquio, a recuar 92,14 pontos (5,86%), até aos 1.480.87 pontos.

A bolsa de Tóquio abriu no "vermelho" arrastada pelas perdas de sexta-feira em Wall Street e nas principais bolsas europeias, e pelo fortalecimento da moeda japonesa face ao dólar, segundo analistas locais.

Contudo, durante a segunda parte das negociações, a queda agudizou-se e chegou a tocar os 1.000 pontos (5%), com o mercado financeiro de Tóquio a ver-se contaminado pelo nervosismo gerado pela nova "segunda-feira negra" na bolsa de Xangai que hoje chegou a registar perdas superiores a 8%.

A meio da sessão, o Índice Composite de Xangai chegou mesmo a "afundar" mais de 8,45% até aos 3.211,2 pontos.

O novo dia de pânico na bolsa de Xangai continua a alimentar as dúvidas sobre a evolução da economia chinesa, após a recente depreciação do yuan e apesar das medidas anunciadas por Pequim.

A bolsa de Tóquio prolongou assim o "vermelho" da semana passada, quando cumpriu quatro dias consecutivos de perdas devido sobretudo à situação na China, o seu principal parceiro comercial.

Lusa

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".

  • Monumentos de 7 mil cidades às escuras por 1 hora
    2:51