sicnot

Perfil

Economia

Bolsa de Xangai encerra em forte queda de 7,63%

A bolsa de Xangai encerrou a sessão de hoje a perder 7,63%, um dia depois de ter "afundado" 8,49%, naquela que foi a maior queda em oito anos registada no volátil mercado de capitais da China.

© Bobby Yip / Reuters

O Índice Composite de Xangai fechou a recuar 244,94 unidades (7,63%), cotando-se nos 2.964,97 pontos, ficando pela primeira vez desde dezembro de 2014 abaixo da marca dos 3.000 pontos.

A praça financeira de Xangai arrancou hoje em baixa de 6,41%, mas chegou a moderar ligeiramente as perdas que, a meio da sessão, tinham recuado para 4,32%. Contudo, a quebra voltaria a acentuar-se no encerramento.

A bolsa de Shenzhen, a segunda da China, também fechou no "vermelho", sofrendo um "tombo" de 7,09%, até aos 1.749,07 pontos.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.