sicnot

Perfil

Economia

Bolsa de Xangai em alta após medidas do banco central

A bolsa de Xangai está hoje a recuperar depois de dois dias consecutivos de pesadas perdas. A saída do vermelho surge depois da descida das taxas de juro por parte do Banco Popular da China. Entretanto, no Japão, o índice Nikkei fechou a subir 3,20%.

© Jason Lee / Reuters

A meio da sessão, o Índice Composite de Xangai subia 23,79 pontos (0,80%), cotando-se nos 2,988.76 pontos, numa manhã volátil em que chegou a perder 3,85% e a valorizar até 1,24%.

O principal indicador da bolsa de Shenzhen, a segunda praça financeira da China, recuava ligeiramente (4,02 pontos ou 0,23%), até aos 1,745.05 pontos.

Depois de ter "afundado" 8,49% - na maior queda em oito anos no volátil mercado de capitais da China - na "segunda-feira negra", a bolsa de Xangai manteve a tendência de forte baixa, tendo encerrado a sessão de terça-feira a perder 7,63%.

Hoje saiu do "vermelho" na abertura beneficiando das medidas anunciadas, esta terça-feira, pelo Banco Popular da China, depois do encerramento dos mercados.

O banco central chinês anunciou uma nova baixa das taxas de juro - pela quinta vez desde novembro último - reduzindo ainda mais os rácios das reservas obrigatórias dos bancos, num aparente esforço para conter a queda das bolsas da segunda maior economia mundial.

A partir de hoje, a taxa de empréstimos a um ano e a taxa de depósitos a um ano vão diminuir em 25 pontos base, reduzindo-se para 4,60% e 1,75%, respetivamente, segundo divulgou a entidade financeira na sua página oficial na Internet.

Em paralelo, o banco central deu conta do corte em 50 pontos base do rácio das reservas mínimas obrigatórias impostas a determinadas instituições financeiras.

Ainda no mesmo dia, o Banco Popular da China fez saber que injetou 150.000 milhões de yuan (cerca de 20,3 mil milhões de euros) para aumentar a liquidez do sistema financeiro do país.

Bolsa de Tóquio fecha a ganhar mais de 3% após seis sessões no "vermelho"

A bolsa de Tóquio encerrou hoje em forte alta, com o principal índice, o Nikkei, a ganhar 579,73 pontos, ou 3,26%, cotando-se nos 18.386,43 pontos, após seis sessões consecutivas no "vermelho".

Também o segundo indicador, o Topix, fechou a valorizar 46,32 pontos, ou 3,23%, até aos 1.478,97 pontos.

Com Lusa

  • Lisboa e praças europeias voltam a subir
    1:21

    Economia

    Depois da pior sessão dos últimos sete anos, a bolsa de Lisboa está hoje a recuperar do impacto da crise na China. Esta manhã subia pouco mais de 4%. Ontem, as cotadas nacionais perderam quase 3 mil milhões de euros.

  • Bolsa chinesa continua em derrocada
    1:23

    Economia

    A bolsa chinesa continua em derrocada depois do segundo dia de perdas significativas. Numa altura em que as autoridades chinesesas tentam de tudo para acalmar a derrocada, a praça de Xangai fechou a cair mais de 7,5%, enquanto no resto do mundo já há sinais de recuperação.

  • "A Minha Outra Pátria": o drama da Venezuela no Jornal da Noite
    2:12

    Reportagem Especial

    Quase cinco mil emigrantes regressaram à Madeira nos últimos meses por causa da crise económica, social e política na Venezuela. Os pedidos de ajuda ao Governo Regional dispararam. Muitos luso-venezuelanos voltaram às origens com pouco mais do que a roupa do corpo. "A Minha Outra Pátria" é a Reportagem Especial de hoje.

  • Fogo na Sertã alastrou aos concelhos de Mação e Proença-a-Nova
    2:37

    País

    Mais de 700 bombeiros combatem o incêndio que começou este domingo na Sertã e, durante a noite foi empurrado pelo vento para outros dois concelhos. As chamas atingiram as zonas de Mação e de Proença-a-Nova, onde os habitantes dizem que há várias casas destruídas pelo fogo. Esta manhã, chegaram dois aviões espanhóis para ajudar a controlar as chamas.

  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24
  • Governo reconhece seca severa no continente desde 30 de junho

    País

    O Governo reconheceu, hoje, a existência de uma situação de seca severa no território continental, desde 30 de junho, que consubstancia um fenómeno climático adverso, com repercussões negativas na atividade agrícola, em despacho publicado hoje em Diário da República.

  • Pelo menos cinco feridos em ataque na cidade suíça de Schaffhausen

    Mundo

    Pelo menos cinco pessoas ficaram hoje feridas na sequência de um ataque, na cidade suíça de Schaffhausen. De acordo com as autoridades, as vítimas foram atacadas por um homem armado com uma motosserra, que está a ser procurado pela polícia. As autoridades descartaram a hipótese de "ato terrorista".

  • Oposição pressiona Maduro com anúncio de manifestações e greve geral
    1:34
  • Margem mínima de mil votos obriga a negociações intensas em Timor-Leste

    Mundo

    A Fretilin venceu sem maioria absoluta as lesgislativas para o VII Governo constitucional de Timor-Leste. De acordo com os dados oficiais, o partido de Mari Alkatiri obteve perto de 170 mil votos e conquistou 23 deputados. Já o partido de Xanana Gusmão que tinha vencido há cinco anos, ficou em segundo com 167 mil votos e 22 lugares no parlamento, num total de 65.