sicnot

Perfil

Economia

UTAO estima défice de 4,9% no 1º semestre e alerta para riscos

O défice orçamental deverá ter ficado nos 4,9% do PIB no primeiro semestre deste ano, segundo as contas da Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO), que considera que este desempenho "evidencia riscos" para o cumprimento da meta anual, de 2,7%.

Arquivo SIC

Na sua nota sobre a execução orçamental até julho, a que a Lusa teve hoje acesso, a UTAO estima que, em contabilidade nacional (a que conta para Bruxelas), "o défice das administrações públicas se tenha situado entre os 4,4% e os 5,4% do PIB [Produto Interno Bruto] no primeiro semestre de 2015", ascendendo o valor central da estimativa a um défice de 4,9% do PIB.

Para os técnicos independentes que apoiam o parlamento, esta evolução do défice orçamental "evidencia riscos para o cumprimento do objetivo definido para o conjunto do ano (2,7% do PIB ou 2,8% em termos ajustados)".

A UTAO refere que "a informação disponível aponta para que o valor central do défice tenha ascendido a 4,9% do PIB" na primeira metade do ano, um resultado que "inclui três operações de natureza extraordinária realizadas no primeiro trimestre", que contribuíram para agravar o défice acumulado até junho em 0,2 pontos percentuais do PIB.

Em causa estão a garantia concedida pelo Estado ao Fundo de Contragarantia Mútuo e as injeções de capital na Carris e no Banco Efisa, acrescentando a UTAO que "não foram até à data identificadas operações de natureza idêntica que possam ter ocorrido no segundo trimestre".

Confirmando-se esta estimativa para o défice em contabilidade nacional, a UTAO conclui que isto quer dizer que se registou "uma redução face ao observado em igual período do ano passado", estimando que "o défice se tenha reduzido em cerca de 1,4 pontos percentuais do PIB face ao período homólogo, de 6,3% para 4,9% do PIB acumulado no primeiro semestre".

No entanto, caso a previsão da UTAO se verifique, "o défice no primeiro semestre terá excedido o objetivo estabelecido para o conjunto do ano, colocando em risco o seu cumprimento", uma vez que o valor central do intervalo estimado pela UTAO para o défice acumulado até junho "encontra-se 2,2 pontos percentuais acima do objetivo anual de 2,7% do PIB" fixado pelo Governo.

Os técnicos independentes que apoiam os deputados da Assembleia da República estimam que, excluindo as medidas extraordinárias, o défice orçamental terá ficado entre os 4,2% e os 5,2% do PIB na primeira metade do ano.

Em termos nominais, o défice ajustado de medidas extraordinárias que terá sido registado no primeiro semestre "representa mais de 80% do défice total projetado para o conjunto do ano", escrevem.

Ainda que o desempenho orçamental do segundo semestre seja "frequentemente mais favorável" do que o verificado nos primeiros seis meses de cada ano, a UTAO alerta que "a dimensão do desvio coloca em risco o cumprimento do objetivo anual do défice".

"Para alcançar a meta anual definida para 2015, seria necessário que no segundo semestre o défice orçamental não excedesse 0,7% do PIB, ou 1,0% do PIB em termos ajustados, um desempenho orçamental que se afigura particularmente exigente e que não encontra paralelo nos resultados orçamentais alcançados em anos anteriores", destacam os técnicos.

A UTAO alerta também que "este resultado teria de ser alcançado num período em que ocorre uma mudança de ciclo legislativo, o que por si só tende a constituir um fator de incerteza acrescida em torno do desempenho orçamental por comparação com outros períodos".

Lusa

  •  PSD diz que dados da UTAO dizem respeito ao primeiro semestre do ano
    0:41

    Economia

    O PSD sublinha que os dados da UTAO dizem respeito apenas ao primeiro semestre do ano e que até dezembro as metas do Governo serão alcançadas. A UTAO estimou hoje que o orçamento pode chegar ao final do ano com um desvio de 660 milhões de euros nos impostos, abaixo do previsto pelo Governo, se a receita fiscal mantiver o ritmo de crescimento do primeiro semestre.

  • Pablo Bravo: o chileno suspeito de um assalto milionário em Gaia
    6:01

    País

    As autoridades receiam um aumento da violência nos assaltos de redes sul-americanas em Portugal, à semelhança do que tem acontecido noutros países europeus. Pablo Bravo é um chileno com um longo cadastro criminal que, em Portugal, é suspeito de um assalto milionário a um hipermercado, em Gaia e, dias depois, foi detido em flagrante, em Paris, a tentar roubar uma loja de relógios de luxo.

    Notícia SIC

  • Obras para as novas instalações da SIC já começaram
    1:54

    País

    As obras do novo estúdio da SIC e SIC Notícias vão começar. A ampliação do edifício do grupo Impresa vai unir os funcionários do grupo num único espaço, com uma área de 750 metros. O Presidente da Câmara de Oeiras entregou esta terça-feira a licença de obra.

  • Cada vez mais pessoas viajam no Carnaval e Páscoa
    3:08

    Economia

    A procura de viagens na altura do Carnaval e Páscoa tem vindo a aumentar e vários destinos já estão esgotados já que muitas pessoas optam por tirar dias de férias nesta altura do ano. Em contagem decrescente, as agências de viagens não têm tido mãos a medir com promoções e ofertas para destinos variados e adequados a várias bolsas.

  • As crianças que estão a morrer à fome em África

    Mundo

    A UNICEF alertou esta terça-feira que a má nutrição aguda que afeta a Nigéria, Somália, Sudão do Sul e Iémen coloca este ano em "iminente" risco de morte 1,4 milhões de crianças devido à fome que existe naqueles países. São milhares de casos de um incessante desespero numa luta diária pela sobrevivência.

  • Mundo tornou-se "mais sombrio e mais instável" em 2016

    Mundo

    O mundo tornou-se em 2016 "um local mais sombrio e mais instável", devido ao agravamento de conflitos como a Síria e dos "discursos do ódio" na Europa e Estados Unidos, considerou hoje a Amnistia Internacional no seu relatório anual.

  • Semáforos no chão para os mais distraídos

    Mundo

    Na cidade holandesa de Bodegraven, está a ser testado um sistema de semáforos para quem usa o telemóvel na rua. Estes semáforos têm a forma de faixas, que são colocadas no chão, e a luz muda de cor consoante o trânsito, tal como os semáforos já existentes.

    André de Jesus

  • Carro "desgovernado" entra em loja e atropela cliente

    Mundo

    O cliente de um mini-mercado no condado de Bronx, em Nova Iorque, sobreviveu de forma incrível ao impacto de um automóvel que entrou loja adentro. Apesar da violência das imagens, o homem sobreviveu e conseguiu mesmo sair da loja pelo próprio pé até ser transportado para o hospital.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.

  • Pulseira deixa sentir os movimentos do bebé ainda na barriga da mãe

    Mundo

    A pulseira Fibo permite que os futuros pais (ou mães) consigam sentir os seus filhos a dar pontapés ainda na barriga da mãe. Desenvolvida por um designer de joias da Dinamarca, a pulseira vai transmitir os movimentos do bebé no útero, de modo a que os pais possam partilhar essa experiência da gravidez.

  • Cães desfilam no Rio de Janeiro
    1:00

    Mundo

    O tradicional cortejo de Carnaval brasileiro só acontece daqui a uns dias, mas no Rio de Janeiro já há inúmeros desfiles pelas ruas. Na praia de Copacabana, os animais mascararam-se de humanos.