sicnot

Perfil

Economia

Adesão à greve dos trabalhadores da Transtejo "é muito elevada"

Os trabalhadores dos transportes públicos que servem a área da Grande Lisboa cumprem hoje e terça-feira uma greve de três horas por turno para exigirem a atualização salarial e contestarem a concessão da Carris e do Metro.

O serviço vai parar às 13:25 de terça-feira e deve ser retomado a partir das 16:20.

O serviço vai parar às 13:25 de terça-feira e deve ser retomado a partir das 16:20.

LUSA

Em declarações à agência Lusa, José Manuel Oliveira, da Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS), disse que até às 07:45 realizou-se apenas uma carreira entre Cacilhas e Lisboa.

"A adesão à greve é de quase 100%. Até ao momento só se verificou uma carreira para Lisboa que estava estabelecida como serviços mínimos. Não há mais carreiras", realçou José Manuel Oliveira.

Por sua vez, uma fonte da Transtejo informou à Lusa que a ligação de Cacilhas-Cais do Sodré está a ser assegurada por um navio com capacidade até 476 pessoas.

"Prevê-se que este cacilheiro opere até às 09:35, hora em que se prevê a retoma do serviço normal desta ligação fluvial", adiantou a mesma fonte, salientando que as carreiras de serviços mínimos bem como a extra prevista em Cacilhas se cumpriram, na devida normalidade.

A Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações (FECTRANS) explicou em comunicado que "esta é a resposta às medidas prepotentes e arbitrárias da atual administração, que recusa negociar as condições de trabalho e procede a aumentos de salários de quadros superiores em valores que atingiram 2.500 euros por mês".

A federação acusa o Governo de estar a proceder à "destruição da organização e funcionamento das empresas Carris, Metro, Transtejo e Soflusa, para gerar a extinção de centenas de postos de trabalho e embaratecer a operação de privatização em curso".

Em declarações à Lusa, o secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, que está hoje de manhã em Cacilhas junto dos trabalhadores da empresa, salientou que existe um forte sentimento de indignação em relação à forma como a empresa tem sido gerida.

" A adesão é muito significativa. Neste momento há um sentimento generalizado de que esta luta é para continuar se a empresa não der a resposta adequada", disse Arménio Carlos.

"Existe também um forte sentimento de indignação contra o elemento discriminatório que neste momento está em marcha, considerando que altos cargos superiores tiveram aumentos acima dos dois mil euros e a empresa continua a recusar negociar o Acordo de Empresa e os salários dos trabalhadores da Transtejo", disse.

Arménio Carlos sublinhou que os trabalhadores da Transtejo não têm qualquer tipo de atualização salarial desde 2009.

A Transtejo é a empresa responsável pelas ligações fluviais entre Cacilhas, Seixal, Montijo e Trafaria e Lisboa, estando integrada na Transportes de Lisboa, juntamente com o Metro, Carris e Soflusa.

  • Explosão próximo do aeroporto de Damasco

    Mundo

    A televisão do movimento xiita libanês Hezbollah, aliado do regime sírio, noticiou hoje que a explosão ocorrida esta madrugada perto do aeroporto de Damasco "foi provavelmente" resultado de um ataque israelita contra depósitos de combustível.

    Em atualização

  • Ânimos exaltados no Barreiro devido à greve da Transtejo e Soflusa
    5:43

    Economia

    A empresa decretou serviços mínimos e duas embarcações fizeram o transporte de passageiros entre as 05:00 e as 07:00, esta quinta-feira. Ainda assim muitos foram impedidos de fazer a travessia apesar de, contam os passageiros, os barcos não estarem cheios. Os ânimos exaltaram-se, como nos conta o repórter da SIC que está no no Barreiro a acompanhar a greve parcial da Transtejo e da Soflusa.

  • Será que lavar em lavandarias self-service compensa?
    8:21
  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Macron e Le Pen em troca de acusações
    2:16

    Eleições França 2017

    A campanha eleitoral para a segunda volta em França ficou esta quarta-feira marcada por uma troca de acusações entre os dois candidatos. De visita a uma fábrica em risco de encerramento, Le Pen prometeu que se for eleita salvará os 300 postos de trabalho. Emmanuel Macron acusou a candidata da extrema-direita de aproveitamento político.

  • Os filhos do divórcio
    20:50
  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • "Esta moda bizarra de não vacinar crianças tem tido estas consequências"
    1:43

    Surto de sarampo

    Há mais um caso de sarampo registado pela Direção-Geral da Saúde, no total já são 25. Francisco George garantiu que a situação não é preocupante para as crianças em idade escolar e recomendou uma discussão parlamentar sobre a vacinação. Mais de 11 mil pessoas já assinaram uma petição pública a defender a vacinação obrigatória. 

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e a organização espera ter 60 mil participantes.