sicnot

Perfil

Economia

Pilotos da Lufthansa prolongam greve para quarta-feira e incluem Germanwings

O sindicato alemão dos pilotos Cockpit, em conflito aberto com a direção do grupo Lufthansa há mais de um ano, anunciou hoje o prolongamento da greve para mais um dia, iniciando-se na terça-feira e terminando na quarta-feira.

© Ilya Naymushin / Reuters

A greve de terça-feira, que afetará os voos de longo curso e o transporte de mercadorias, é a 13.ª em 18 meses, e terá início pelas 06:00 (05:00 em Lisboa) e terminará pelas 22:00 locais (21:00 em Lisboa).

Na quarta-feira, o sindicato vai "apelar a todos os seus membros" para fazerem greve entre as 00:01 (23:01 em Lisboa) e as 23:59 (22:59), anunciou a direção do sindicato na internet, acrescentando que a greve inclui a companhia aérea de baixo custo d grupo alemão, a Germanwings, afetando também os voos de curto e médio curso voos.

Na base do conflito laboral entre o sindicato e a direção da companhia aérea alemã estão as condições do regime de pré-reforma.

Depois da queda de um avião da Germanwings, companhia do grupo Lufthansa, nos Alpes franceses, em março, o Vereinigung Cockpit suspendeu as greves e as negociações com a administração que levava a cabo nos meses anteriores.

Em comunicado, o sindicato avançou que tinha feito concessões significativas, mas sem, no entanto, encontrar uma solução comum com a gerência. O sindicato acusa a companhia alemã de querer "quebrar estruturas sociais" dentro do grupo e "enfraquecer a união."

Para lidar com a concorrência de companhias aéreas de baixo custo, a Lufthansa, além das empresas Germanwings, Swiss e Austrian Airlines, pôs em andamento uma grande reorganização com o objetivo de transferir as suas obrigações nacionais. Algumas pessoas na empresa viram nesta medida uma ameaça ao seu estatuto e remuneração.

Durante as greves anteriores, a Lufthansa, a principal companhia aérea do grupo europeu, conseguiu atenuar o impacto sobre os passageiros e evitar o caos colocando pilotos que ocupam outras posições dentro do grupo a voar e em estreita cooperação com a Deutsche Bahn, operador ferroviário.

Lusa

  • IPSS no Seixal alvo de processo e auditoria financeira
    1:47

    País

    A Segurança Social está fazer mais uma inspeção total a uma IPSS, agora na Associação Unitária de Reformados, Pensionistas e Idosos do Seixal. A fiscalização já recolheu documentação e está agora a passar a pente fino as contas, os serviços e todos os procedimentos da Instituição.

    Investigação SIC - Hoje no Jornal da Noite

    SIC

  • Rui Santos revela novos e-mails que envolvem o Benfica
    1:52
    Tempo Extra

    Tempo Extra

    3ª FEIRA 23:00

    No programa da SIC Notícias Tempo Extra, Rui Santos revelou esta terça-feira que o blogue de Hugo Gil, associado ao Benfica, partilhou informação privilegiada da APAF (Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol) com várias figuras do clube da Luz.

  • Fredy Montero é reforço do Sporting

    Desporto

    O colombiano Fredy Montero está de regresso ao Sporting, anunciou o clube. O avançado de 30 anos já tinha vestido a camisola dos leões entre 2013 e 2015, antes de passar pelos chineses do Tianjin Teda e nos canadianos dos Vancouver Whitecaps.

  • Trump mentalmente apto para ser Presidente dos EUA

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos foi na semana passada sujeito aos exames médicos anuais obrigatórios. O médico oficial da Casa Branca informou esta terça-feira que Donald Trump está de "excelente" saúde, não apenas física, como já tinha sido divulgado, mas também mental. As dúvidas sobre as capacidades cognitivas de Trump ganharam força após as revelações feitas no livro "Fire and Fury: Inside the Trump White House".

    SIC

  • "É preciso namorar bem para que o namoro dê certo"
    2:31
  • Governo vai proibir refeições nos monumentos com estatuto de panteão
    0:53

    País

    O Governo vai acabar com as refeições no Panteão Nacional e em edifícios com estatuto semelhante, como os mosteiros dos Jerónimos e da Batalha. A decisão foi anunciada esta terça-feira pelo ministro da Cultura, no Parlamento. Luís Filipe Castro Mendes esclareceu que a decisão surge no âmbito da revisão do regulamento sobre os monumentos.