sicnot

Perfil

Economia

Défice da balança comercial portuguesa voltou a melhorar

O défice da balança comercial portuguesa, que reflete a diferença entre o que o país importa e exporta, voltou a melhorar. Diminuiu 175 milhões de euros, revela o Instituto Nacional de Estatística.

As exportações cresceram 5,6% em julho face ao mesmo mês do ano passado, ao passo que as importações diminuiram 1,1. Um resultado conseguido sobretudo graças às vendas para outros países da União Europeia.

Já em relação às compras feitas ao estrangeiro, a redução fica a dever-se ao comércio extra-comunitário e resulta em boa parte da descida dos preços do petróleo. Esta redução mais que compensou a subida das importações a países da União Europeia que foi provocada, essencialmente, pela entrada de automóveis no país.

O INE reviu ainda os dados da balança comercial de 2014. A diferença é pequena face aos resultados preliminares, com as exportações a registarem uma subida de 1,7% e as importações 3,4.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.

  • Trump acusa o procurador-geral dos EUA de ser fraco
    1:46