sicnot

Perfil

Economia

Frente Comum de Sindicatos da Função Pública quer aumentos de 4%

A Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública reivindicou hoje a reposição imediata dos salários e pensões e um aumento salarial de 4% para 2016, que garanta pelo menos um acréscimo de 50 euros a todos os trabalhadores.

© Dado Ruvic / Reuters

"Exigimos a reposição imediata de todos os salários, subsídios e pensões que nos foram tirados desde 2011, incluindo as prestações sociais e o descongelamento das progressões", disse a coordenadora da Frente Comum, Ana Avoila, à agência Lusa.

Ana Avoila defendeu ainda a atualização dos salários e pensões de forma a compensar "o brutal aumento do custo de vida e a perda do poder de compra" dos funcionários públicos desde 2011, o que passaria por um aumento de 4%, com um mínimo de 50 euros por trabalhadores.

As reivindicações apresentadas pela sindicalista integram um documento da Frente Comum com as "linhas gerais para a construção da proposta reivindicativa comum para 2016, que deverá ser aprovada em cimeira de sindicatos a 21 de outubro.

A coordenadora da Frente Comum explicou à Lusa que este ano o calendário sindical vai ser alterado devido à realização das eleições legislativas de 04 de outubro.

Normalmente, os sindicatos da função pública apresentam a sua proposta reivindicativa ao Governo em setembro, mês em que devem ser iniciadas as negociações dos aumentos salariais do ano seguinte.

Ana Avoila considerou que "não faria o menor sentido apresentar a proposta reivindicativa ao atual Governo".

A Frente Comum reivindica ainda o aumento do subsídio de refeição dos atuais 4,27 euros para os 6,50 euros e a atualização das restantes matérias pecuniárias em 4%.

A reposição do pagamento do trabalho extraordinário nos anteriores valores e do horário semanal de trabalho nas 35 horas são outras das exigências da estrutura sindical da CGTP.

Lusa

  • 105 detidos pela PSP e GNR nas últimas 24 horas

    País

    Só a GNR deteve 64 pessoas em flagrante delito, entre a noite de sexta-feira e o início da manhã deste sábado, a maioria das quais (47) por condução sob o efeito do álcool. A PSP de Lisboa efetuou 41 detenções em 24 horas, dez por tráfico de droga.

  • Videoamador mostra grupo a atar tocha a um touro
    1:33
  • PJ investiga forma como o FC Porto obteve os e-mails
    1:58

    Desporto

    Enquanto o campeonato português de futebol está de férias do relvado, nos bastidores continua uma guerra aberta por causa dos e-mails. O FC Porto entregou à Polícia Judiciária toda a documentação disponível do chamado caso dos e-mails, que envolve o Benfica num alegado esquema de corrupção. O pedido foi feito pela Unidade Nacional de Combate à Corrupção da PJ. A forma como o FC Porto obteve os e-mails também está a ser investigada pela Polícia Judiciária.

  • Manifestantes bloquearam Caracas

    Mundo

    Milhares de pessoas bloquearam esta sexta-feira as ruas de Caracas e de outras cidades, em protesto contra a repressão e o assassinato de manifestantes pelas forças de segurança.