sicnot

Perfil

Economia

Operação da Lufthansa regressa à normalidade na quinta-feira

A operação da companhia aérea alemã Lufthansa deverá retomar a normalidade na quinta-feira, depois do Tribunal do Trabalho ter hoje suspendido a greve dos pilotos, que levou ao cancelamento de 1.000 voos, com efeito imediato.

Greve na Lufthansa cancela todos os voos entre Frankfurt e Portugal.

Greve na Lufthansa cancela todos os voos entre Frankfurt e Portugal.

© Kai Pfaffenbach / Reuters

O Sindicato dos Pilotos suspendeu hoje a greve iniciada na terça-feira na Lufthansa, depois do tribunal ter admitido a queixa apresentada na véspera pela companhia aérea alemã, por considerar que os objetivos do projeto não estão relacionados com o acordo coletivo de trabalho, confirmou fonte oficial da companhia à Lusa.

Entretanto, a Lufthansa cancelou 1.000 voos, o que afetou cerca de 140.000 passageiros.

O segundo dia da greve dos pilotos da Lufthansa, o 13º. Desde abril de 2014, paralisou hoje pequenos aeroportos e criou longas filas de espera nos aeroportos de Frankfurt e de Munique.

No centro do conflito estão os planos da companhia para mudar as regras de pré-reforma de 5.400 pilotos, bem como a futura estrutura da transportadora, na qual o sindicato teme uma deslocalização sistemática de postos de trabalho.

Lusa

  • Francês detido em Antuérpia "queria matar"

    Mundo

    O Presidente de França François Hollande afirmou que o francês detido esta quinta-feira por conduzir um automóvel a grande velocidade na principal rua pedonal de Antuérpia, na Bélgica, "queria matar" ou "provocar um acontecimento dramático".

  • Mais de 20 milhões estão a morrer à fome em África

    Mundo

    África enfrenta a maior crise desde 1945, com mais de 20 milhões de pessoas a morrer de fome em três países, Sudão do Sul, Somália e Nigéria, disse esta quinta-feira um responsável do Programa Alimentar Mundial das Nações Unidas.

  • Menina "rouba" chapéu ao Papa
    0:27
  • Jovem violada em direto no Facebook não se sente em segurança

    Mundo

    A jovem de 15 anos que foi abusada sexualmente por cinco ou seis homens durante um vídeo em direto para o Facebook está a receber tratamento. A mãe da jovem deu uma entrevista, na qual disse que a filha já não se sente em segurança na sua vizinhança, depois de receber ameaças na internet.