sicnot

Perfil

Economia

Ministros das Finanças europeus em reunião informal invulgarmente tranquila

Os ministros das Finanças europeus reúnem-se, entre hoje e sábado, no Luxemburgo, no tradicional encontro informal de "rentrée", desta feita com uma agenda pacífica, depois da turbulenta maratona de reuniões antes do verão devido à crise grega.

Arquivo

Arquivo

EPA

Alcançado o acordo sobre o terceiro programa de ajuda à Grécia, já em vigor, e à espera do desfecho das eleições naquele país agendadas para 20 de setembro próximo, a discussão dos ministros das Finanças da zona euro, no sábado, limitar-se-á por isso a um ponto da situação, sendo que não há muito a discutir já que o período pré-eleitoral não permite implementação legislativa.

Hoje, os ministros das Finanças, reunidos a 28 (no formato Ecofin, pois desta vez a reunião a 19, o Eurogrupo, terá lugar apenas no segundo dia de trabalhos) vão discutir, entre outros assuntos, o "plano Juncker" de investimento, com o qual Bruxelas pretende mobilizar, ainda a partir do ano em curso, 315 mil milhões de euros em investimentos públicos e privados, ao longo dos próximos três anos, para impulsionar a retoma da economia.

À margem dos encontros Ecofin e Eurogrupo, haverá lugar a uma reunião dos 11 países que se comprometeram a implementar um imposto sobre as transações financeiras, entre os quais Portugal, que tentarão acordar os detalhes técnicos do projeto, que tarda em ver a luz do dia.

Portugal estará representado nas reuniões pela ministra Maria Luís Albuquerque.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras